Walmart pode criar plataforma de streaming de games

João Ortega

Por João Ortega

22 de março de 2019 às 12:26 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O Walmart pode criar uma plataforma de streaming de games em um futuro próximo. Diversas fontes anônimas de dentro da multinacional confirmaram os planos ao portal US Gamer. Executivos da empresa vêm conversando, desde o início deste ano, com desenvolvedores de jogos sobre este tema e as discussões se intensificaram no evento Game Developers Conference, ao longo desta semana, em São Francisco.

Neste mesmo evento, o Google anunciou a Stadia, streaming de games da empresa de tecnologia. Mesmo assim, este mercado ainda é pouco explorado e a concorrência deve aumentar ao longo dos próximos anos.

Como a iniciativa do Walmart nesse sentido está sendo tratada de forma secreta, não é possível afirmar em qual estágio de desenvolvimento a plataforma se encontra. Tampouco há especulações sobre o nome e as características do serviço. Corrobora para a informação das fontes, porém, o fato de a multinacional ter um centro de dados que comporta quase 500 trilhões de bytes – o que é essencial para promover streaming pela nuvem.

Apesar de ser conhecido pelos hipermercados e lojas de departamento, o Walmart recentemente tem feito avanços na área de tecnologia. A empresa tem um laboratório de inovação no Vale do Silício com 6 mil funcionários, além de uma iniciativa de inteligência para varejo, em Nova York.

O Walmart também criou uma loja inteligente e lançou um serviço de entregas através do WeChat. Neste ano, a multinacional começou a testar robôs inteligentes que escaneiam as prateleiras das lojas. E, mais especificamente no mercado de jogos virtuais, a empresa lançou no fim de 2018 sua própria linha de computadores para gamers.