Walmart medirá a frequência cardíaca dos clientes pelo carrinho de compras

Avatar

Por Isabella Câmara

23 de outubro de 2018 às 14:59 - Atualizado há 2 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Recentemente, o Walmart anunciou que está trabalhando em um dispositivo que rastreia cada elemento da experiência do cliente em suas lojas, desde seus hábitos de consumo até sua localização e frequência cardíaca. De acordo com o CNET, em agosto deste ano, o gigante varejista entrou com um pedido de patente para o Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos Estados Unidos, de um projeto que mede dados biométricos dos clientes.

O projeto é de uma “alça de carrinho de feedback biométrico” em um carrinho de compras, que medirá a frequência cardíaca, a temperatura, a velocidade e a quantidade de força que eles aplicam na alça ao empurrar o carrinho. Os dados seriam transmitidos de volta para um servidor central e, se indicasse que o comprador não estava satisfeito, o Walmart receberia um alerta e indicaria um assistente de loja para ajudar o cliente.

IMG

A iniciativa é um sinal do quão inteligente as lojas estão se tornando atualmente e de quantos dados os varejistas querem coletar. Os shoppings já estão usando soluções para rastrear clientes nas lojas, como detecção de olhares – o que pode fornecer feedback aos lojistas sobre o que chama mais atenção em uma vitrine ou como os clientes reagem a uma nova linha do produto.

Apesar do Walmart ainda estar aguardando a resposta do USPTO à sua solicitação, o varejista já trabalha com outras soluções revolucionárias em suas lojas. Recentemente, a empresa investiu em blockchain para rastrear fornecedores de alimentos e até já patenteou tecnologia para espionar os clientes nas lojas – investimentos que sinalizam o quanto o varejos está mudando e quais serão as tendências para o futuro do setor.