Walmart inaugura loja inteligente em Nova York

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

26 de abril de 2019 às 11:15 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Em novembro de 2018, o Walmart anunciou que planejava construir uma loja inteligente para testar novas experiências para clientes e funcionários. Nesta quinta-feira (25), a companhia anunciou o lançamento dessa unidade, em Levittown, Nova York. O espaço possui mais de 30 mil itens e 4 mil metros quadrados.

A nova loja ganhou o nome de Intelligent Retail Lab (IRL) e, segundo a empresa, é um ambiente de compras único projetado para explorar as possibilidades da inteligência artificial. “A tecnologia nos permite entender muito mais – em tempo real – sobre nossos negócios. Quando você combina todas as informações que estamos reunindo na IRL com os mais de 50 anos de experiência do Walmart na gestão de lojas, você pode criar experiências realmente poderosas que melhoram a vida de nossos clientes e associados ”, disse Mike Hanrahan, CEO do projeto.

O que tem de novo?

A IRL está configurada para coletar e analisar dados sobre tudo o que está acontecendo dentro de loja. Para isso, usa sensores, câmeras e hardware com potentes processadores que ajudam os funcionários a controlar o estoque e disponibilidade de produtos. Em tempo real, a equipe recebe informações sobre quando reabastecer os itens em cada prateleira.

“Os clientes podem confiar nos produtos que estão lá, sobre o frescor deles e da carne. Esses são os tipos de coisas que a IA pode realmente ajudar”, disse Hanrahan. Além disso, os consumidores têm acesso à estações de informações para entender exatamente como a tecnologia funciona, com especificações técnicas e dúvidas comuns.

O Walmart também disponibilizou um telão interativo no mesmo lugar em que os servidores estão localizados. Os clientes podem se movimentar para entender como a tecnologia reage ao posicionamento do corpo.

“A tecnologia foi construída para melhorar os empregos dos associados, para tornar seus trabalhos mais interessantes, para ajudá-los a aliviar algumas das tarefas mundanas. A IA pode melhorar seu conjunto de habilidades em um mundo que muda rapidamente”, afirmou Hanrahan.