Uber testa App para contratar temporários

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

18 de outubro de 2018 às 22:42 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Além de oferecer corridas através de aplicativos, delivery e o compartilhamento de bicicletas (nos Estados Unidos), a Uber está trazendo mais um serviço para seu portfólio: uma plataforma de contratação de funcionários temporários. O novo produto está sendo chamado de “Uber Works”, segundo o Financial Times. A Uber quer usar tecnologia para oferecer força de trabalho temporária para eventos e outros setores corporativos, conectando empresas com garçons e seguranças, por exemplo.

De acordo com o veículo, o projeto estaria em desenvolvimento há alguns meses em Chicago e está realizando testes em Los Angeles. Não há previsão de quando a ferramenta seria lançada, mas a Uber já estaria buscando colaboradores para gerir a nova plataforma.

Na vaga de emprego disponibilizada em Chicago, a empresa a descreve como um “projeto especial” para um time com “objetivos ambiciosos”. Os candidatos deverão ter um grande interesse na economia sob demanda e estarem preparados para “quando o produto for mais requisitado (geralmente a noite, nos finais de semanas e feriados)”, descreve a vaga.

A nova área estaria sendo comandada por Rachel Holt, executiva da Uber há algum tempo que atualmente comanda as novas divisões da empresa, como o compartilhamento das bicicletas e scooters elétricas. O serviço seria destinado para outras empresas, em um serviço B2B como o Uber Freight – em que a empresa conecta empresas com caminhoneiros.

Essa seria mais uma opção que a empresa está fornecendo aos seus motoristas (que também trabalham sob demanda e não possuem vínculo empregatício). Hoje, além de realizar corridas através do aplicativo, eles também possuem a opção de realizar entregas através do Uber Eats e até carregar as bicicletas e scooters elétricas da Jump, startup adquirida pela Uber.

Recentemente, a empresa captou US$ 2 bilhões em uma oferta privada de ações e pode atingir o valuation de US$ 120 bilhões em um IPO previsto para 2019. O novo empreendimento pode representar, para os possíveis investidores, que a Uber está começando a explorar outros setores além da mobilidade. A empresa ainda não se posicionou sobre a Uber Works.