Uber começa a vender bilhetes de transporte público em seu app nos EUA

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

2 de Maio de 2019 às 13:19 - Atualizado há 2 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A partir desta quinta-feira (2), os habitantes de Denver, nos Estados Unidos, podem comprar bilhetes para transporte público diretamente no aplicativo da Uber. A integração será realizada em parceria com a Regional Transportation District (RTD) e a empresa Masabi, que oferece softwares inteligentes para estações de metrôs, trens e ônibus.

Desde fevereiro deste ano, os passageiros já têm acesso à opção “Transit”, que oferece informações em tempo real sobre as rotas de transporte público. Agora, na mesma ferramenta, podem comprar bilhetes pelo mesmo valor das opções tradicionais. A emissão do ticket é feita pelo próprio app, que gera um QR Code. Basta apresentá-lo no leitor da estação para ter o acesso liberado.

Os passageiros podem adquirir tickets individuais ou passagens com validade de três horas, um dia ou um mês. Os bilhetes ficam armazenados na seção “Transit tickets” dentro do aplicativo e disponíveis mesmo quando o usuário está offline.

“Pela primeira vez, fazer uma viagem Uber pode significar pegar o transporte público”, disse David Reich, chefe de trânsito da Uber, em um comunicado. “Com este passo, estamos nos aproximando de tornar a plataforma da Uber um ponto único para o acesso a transportes, de passeios compartilhados a ônibus e bicicletas”.

Segundo Brian Zanghi, diretor executivo da Masabi, a novidade chega para trazer mais facilidade para o usuário. “Sabemos que conveniência é a principal razão pela qual as pessoas escolhem uma opção de transporte público e acreditamos que uma abordagem multimodal pública e privada compartilhada será essencial para incentivar mais pessoas a fazer menos viagens de carro particular, reduzindo o congestionamento de todos”, disse.