Transformação digital: 7 princípios que seu negócio precisa seguir

João Gobira

Por João Gobira

1 de abril de 2020 às 12:40 - Atualizado há 4 meses

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Parece ficção científica, mas é a realidade da nossa sociedade: o futuro é agora. No instante desta leitura, a transformação digital avança de maneira acelerada e possivelmente partes deste artigo logo precisarão ser revisadas.

A cada dia, nos aproximamos mais e mais de uma condição social em que o valor das inovações tecnológicas terão a duração de uma notícia. 

Neste momento, milhares de mentes brilhantes estão projetando novos modelos de interação com o mundo a partir da tecnologia. Muitas dessas soluções em breve vão mudar a nossa rotina drasticamente.

Assim, no paradigma da nova era, em que um novo Facebook surge a cada semana revolucionando nossos contatos, a transformação digital se faz urgente para qualquer negócio e em qualquer segmento.

Isso quer dizer que as empresas que não se derem conta da necessidade de se adequarem a essa nova dinâmica de mercado vão desaparecer, não importa quão grandes e importantes já foram

Portanto, os empreendedores que desejam garantir posicionamento nesse cenário não podem perder mais tempo. A hora de inovar é agora, e a transformação digital é indiscutivelmente a ponte que leva a essa nova realidade.

Neste artigo, você vai conhecer 7 princípios que servem de base para a implementação de um processo de transformação digital efetivo. Seja sua empresa madura ou uma startup que já nasceu digital, agora você vai conferir os pilares que sustentam esse padrão revolucionário do mercado. Acompanhe!

1. Transformação Digital depende de propósito

Liderança e gestão (1954)

Sim, é imperativo para qualquer empresa iniciar o quanto antes o processo que leva à transformação digital. Afinal, na competição do mercado, as empresas que não tomarem essa frente com certeza serão obliteradas pela nova era.

Contudo, essa passagem deve ser efeito de um objetivo concreto, e a transformação digital, por si mesma, não constitui um propósito legítimo. Portanto, os empreendedores devem encarar essa evolução social como uma necessidade de aprimorar seus modelos de negócio.

Isso só é possível por meio de uma análise cuidadosa da demanda da empresa nas novas condições da economia. Não basta se esforçar para acompanhar o mercado, é preciso realmente garantir que as novas tecnologias sirvam às necessidades da empresa.

A melhor maneira de assegurar isso é constatando que a transformação digital é urgente, uma vez que a sociedade não é a mesma de uma década atrás. 

Assim, a partir de uma perspectiva clara sobre o novo paradigma, é possível construir um plano de ação que integre toda a organização. Algumas perguntas básicas podem servir de direcionamento, como:

  • quem são nossos clientes hoje?
  • onde eles estão?
  • o que eles desejam em termos de experiência de mercado?
  • como podemos satisfazê-los?
  • quais novos públicos podem ser atingidos em uma transformação digital da empresa?
  • quais desafios a empresa pode enfrentar em uma transformação digital?
  • qual será o foco primário da transformação digital da empresa (processos, produto, experiência do cliente etc.)?

Tenha em mente que a transformação digital é resultado de um processo delicado, que envolve todos os setores da empresa. Portanto, um objetivo claro é o que deve nortear as equipes, para que essa adaptação seja eficaz e produza os resultados almejados.

2. Transformação Digital é um fenômeno plural

Teoria dos sistemas sociotécnicos (1949)

Apesar de urgente, a transformação digital ainda é uma novidade. Por isso, muitos empreendedores cometem o frequente engano de tomar essa reestruturação dos padrões de negócio como algo simples. 

É preciso entender o quanto antes que transformação digital não se trata apenas de ter um blog corporativo e de aparecer nas mídias sociais. Aliás, isso inclusive está longe de ser o mínimo.

A transformação digital é um fenômeno que abrange diversos aspectos. Cada aspecto pode ser entendido como o núcleo de um processo evidente, mas difícil de compreender em sua totalidade. 

Assim, podemos assumir que cada aspecto (ou perspectiva) configura necessidades diferentes. Nesse caso, como tudo esta intimamente relacionado à tecnologia, necessidades diferentes requerem tecnologias diferentes.

Contudo, esses aspectos estão inter-relacionados. Afinal, embora tenham propriedades diferentes, são aspectos do mesmo fenômeno, sendo, portanto, indissociáveis. 

Esse talvez seja o maior desafio das empresas que não são digitais desde sua concepção, reconfigurar todos os núcleos de seu sistema de negócio o mais depressa possível, como nos casos de:

Assim, os empreendedores devem compreender as necessidades de suas empresas a partir de cada perspectiva. Desse modo, é possível implementar as tecnologias específicas para que elas integrem o todo de maneira coerente e propositada, e não por valor de status.

3. Transformação Digital é a evolução da economia

Entenda a definição do termo e alguns modelos de negócio que se tornaram exponenciais

Enxergar a emergência dessas novas soluções, cada vez mais impactantes, como uma evolução do nosso principal sistema de organização social é muito esclarecedor. 

Reconheça, por exemplo, que a transformação digital não se trata de uma estratégia competitiva, mas de uma radicalização do nosso convívio. 

Hoje, estamos a um dedo de respostas para praticamente qualquer pergunta. Compramos sem nos levantarmos da cama. Consumimos informações cada vez mais customizadas. Quase sem esforço, encontramos nossa turma a partir de uma seleção precisa e rigorosa. E tudo isso cabe dentro do bolso!

Em outras palavras, a maioria de nós superou o desafio da subsistência básica. O foco da economia há muito tempo deixou de ser produzir comida e garantir abrigo. 

Agora, temos outras prioridades, e todas elas dizem respeito a como encaramos nossos relacionamentos (ou a falta deles).

Necessariamente, isso altera de maneira drástica a dinâmica do dinheiro, o que, consequentemente, altera tudo. 

Assim, é preciso ter em mente que a transformação digital, como meio de adaptação das empresas, significa muito mais que garantir uma margem de lucro. Em suma, trata-se da configuração de uma nova estrutura social.

Por isso, garantir a presença de um negócio no mercado significa participar desse desenvolvimento, assumindo a responsabilidade das consequências. A evolução não vai parar, e saber disso é estar atento às novas oportunidades.

4. Transformação Digital é uma cultura

Gestão de time

Com isso tudo claro, fica evidente que a transformação digital é, na verdade, uma cultura. Isso é especialmente importante para os empreendedores. Afinal, para que seja efetiva a transformação da organização, essa cultura deve ser cultivada principalmente dentro da empresa.

Isso porque, embora a força desse movimento obrigue as empresas a se adaptarem, são elas, as empresas, os agentes diretos dessa mudança. Portanto, a condução desse paradigma de mercado tem início com quem oferece soluções aos consumidores.

Desse modo, é importante estar claro que a presença desse novo contexto não deixa brechas. Ou seja, a transformação digital não é um evento exclusivo do setor de TI, como equivocadamente ainda se pensa. Tratando-se de uma cultura, todos têm que estar envolvidos.

Sendo assim, é fundamental que as bases dessa cultura sejam visíveis nas ações de todos os tomadores de decisões de uma empresa. Se a liderança não for digital, grandes serão as chances de que conflitos venham a obstruir o desenvolvimento da organização nesse cenário tecnológico.

5. Transformação Digital não é uma ciência

Gestão Flywheel

Pode até soar um paradoxo, mas, apesar de a transformação digital abranger muitas soluções tecnológicas (portanto científicas), ela, em si mesma, não é uma ciência.

Com isso, queremos dizer que não há um método de implantação garantido. Como no caso de muitos recursos que essa transformação oferece, os fundamentos de seu sucesso são estatísticos. 

Nesse caso, é preciso acompanhar o desenvolvimento de novos conceitos à medida que resultados são apresentados. Muitas empresas têm servido de modelo para o novo estágio do mercado, mas é importante ficar claro que cada empresa é um contexto. 

Em outras palavras, os robôs estão se tornando cada vez mais sofisticados, mas ainda são recursos humanos e para humanos. A dinâmica das nossas relações pode, sim, ter aspectos comuns e identificáveis, porém assumir os resultados da transformação digital como coisa certa é muito arriscado.

Assim, podemos dizer que a única regra segura é que essa transformação é necessária e irrevogável, e as empresas precisam aprender a se adaptar imediatamente. Portanto, empreendedores, estejam certos de que ainda não há uma fórmula, apenas princípios.

6. Transformação Digital tem desafios únicos

transformação digital não é uma ciência

Quem poderia ter dito à gigante Blockbuster o que fazer no auge de sua crise, antes de vir à falência? Aparentemente, o desafio de inovar não tem precedentes. 

Quando a estrutura de um negócio entra em choque com a transformação do mercado, não há conceitos seguros para uma tomada de decisão acertada.

Da mesma maneira, nesse processo de revolução econômica, encarar os desafios atuais como meros problemas administrativos é colocar a empresa em risco. Portanto, os empreendedores devem ser sensíveis ao fato de que, agora, tudo é novo.

Se a transformação digital é uma cultura, se não se trata de uma ciência e é a evolução da economia que ainda está em processo de maturação, toda atenção ainda é pouco! 

Antes, os administradores tinham tempo para isolar problemas estruturais e resolvê-los um a um. Agora a situação é completamente diferente. 

Não dá para satisfazer a experiência do consumidor 4.0 sem automatizar processos. Tampouco é possível implementar automação sem treinar equipes. Também não é eficaz treinar equipes dentro da mesma cultura organizacional do mundo analógico.

A grande saga das empresas do velho mundo é se transformarem de uma vez, por mais difícil que seja. Felizmente, os próprios recursos que a transformação digital oferece facilitam essa tarefa, como:

7. Transformação Digital tem efeitos impremeditáveis

treine a sua equipe para implementar um inside sales

É claro que, de certa maneira, isso vale para qualquer coisa. Afinal, ninguém pode garantir o curso da história. No entanto, diferentemente de um plano de negócios, a transformação digital não visa à consolidação de uma empresa ou à conquista de seus objetivos.

Na verdade, o princípio da transformação digital é adaptar o modelo de negócios da organização para que ela permaneça cumprindo seu propósito e atingindo seus alvos. 

Isso, como dissemos, deve levar em conta a performance e não simplesmente a adaptação. Contudo, como a transformação é total, muitos efeitos não podem ser mensurados. 

Serviços de parceiros podem se tornar conflitantes. Antigos concorrentes podem agora ter soluções complementares e sinérgicas para os clientes da sua empresa. A hierarquia da organização pode deixar de fazer sentido na nova cultura.

Enfim, há inúmeras possibilidades de efeito, e a maioria delas realmente não é possível conceber. Saber o que vai acontecer é mais ou menos tão difícil quanto ter previsto Bitcoin quando inventaram o papel-moeda. A diferença agora talvez seja que consequências tão disruptivas não levam séculos para se acontecer (talvez nem anos!).

Sendo assim, é fundamental que os empreendedores, novos ou veteranos, compreendam que somos todos pioneiros nessa revolução. Encarar o que vem pela frente é a nossa condição de vida e de mercado. 

Portanto, não há lugar para quem procura a permanência. As coisas vão mudar, e vão mudar depressa. Quem quiser continuar jogando, precisa entender que deve mudar junto.

Aqui, você conferiu 7 princípios que demonstram como é flexível esse novo paradigma. Embora sejam aparentemente estáticos, a natureza de suas propostas refletem a transitoriedade dessa dinâmica tecnológica.

Nesse caso, considere cuidadosamente ter essas premissas como a base do processo de transformação digital da sua empresa. Mas, de modo geral, tenha em vista a síntese desse contexto econômico: aprenda e aja — depressa!