Toyota aumenta a sua produtividade utilizando realidade aumentada

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

23 de novembro de 2018 às 17:34 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Engana-se quem julga que a realidade aumentada está sendo utilizada apenas em showrooms de e-commerces e no aplicativo Pokemón Go. Na indústria, a tecnologia foi escolhida pela montadora Toyota para agilizar alguns processos na fabricação de carros – e o óculos de realidade aumentada escolhido foi o HoloLens, da Microsoft.

Os óculos trazem elementos e imagens virtuais em 3D para o mundo real. Na prática, isso significa, para a montadora japonesa, utilizá-los para medir a espessura dos revestimentos da pintura e avaliar a prevenção de ferrugem de um veículo, por exemplo, evitando a corrosão.

Segundo a CNN, esse processo levaria duas pessoas e um dia inteiro para ser concluído, mas o HoloLens diminui o tempo para quatro horas e apenas uma pessoa para fazê-lo. Inicialmente, o processo requeria que os funcionários posicionassem um papel com alguns furos – com o comprimento que cobre todo o carro – e passassem um scanner para visualizar a tinta com o instrumento adequado. Agora, o HoloLens projeta os furos virtualmente no veículo, revelando quais as áreas que precisam ser testadas.

Além disso, a realidade aumentada – e o óculos da Microsoft – são utilizados para calcular onde novas máquinas e veículos caberão dentro dos armazéns e prédios da Toyota. No fim, a tecnologia é utilizada para diminuir custos e o tempo de produção dos carros.

“A Toyota pode tomar uma decisão bem informada sobre o quão bem pode escalar e determinar o retorno do investimento”, disse Eric Abbruzese à CNN. O analista de realidade virtual e aumentada espera que mais de 2 milhões de headsets e “óculos inteligentes” sejam vendidos neste ano, com a expectativa de crescimento de 29 milhões de unidades vendidas em 2023.

Entre a concorrência, a Toyota não é a única montadora a utilizar essa tecnologia – a Ford e a Paccar estão utilizando os mesmos óculos para auxiliar no design dos carros, enquanto a Daimler (dona da Mercedes-Benz) afirmou ter comprado 100 HoloLens para testar mecânicas com modelos 3D dos veículos.