Toyota investe US$600 milhões na DiDi, startup de mobilidade chinesa

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

25 de julho de 2019 às 11:00 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A DiDi, startup chinesa de mobilidade urbana, anunciou nesta quinta-feira (25) que recebeu um investimento de US$ 600 milhões da Toyota. O aporte será usado para expandir a Mobilidade como Serviço (MaaS) na China. Como parte do acordo, as empresas estabelecerão uma união com a GAC Toyota Motor para fornecer novos recursos e tecnologias para os motoristas da rede DiDi. A GAC ​​Toyota é uma joint venture entre a Toyota e o GAC Group, uma das maiores montadoras chinesas.

“A DiDi está comprometida em ajudar nossas cidades a alcançar novas metas de energia e transporte inteligentes com parceiros nacionais e estrangeiros. Estamos ansiosos para combinar a experiência da DiDi em operações de mobilidade de larga escala baseadas em IA e a tecnologia de veículos conectados líder da Toyota para construir uma estrutura de transporte inteligente de próxima geração para cidades sustentáveis”, disse Stephen Zhu, vice-presidente da startup.

Segundo a DiDi, as empresas estão comprometidos em combinar seu know-how, serviços e tecnologias para criar soluções de transporte mais diversificadas, confiáveis ​​e inovadoras, a fim de construir um ecossistema de mobilidade inclusivo e sustentável.

Essa não é a primeira parceria da Didi com uma montadora. A startup também se uniu a outras empresas como Volkswagen, Renault-Nissan, Mitsubishi e as montadoras chinesas FAW, Dongfeng. e GAC. O objetivo da Didi é expandir seus serviços além do aplicativo, criando novas soluções baseadas em IA e mobilidade compartilhada. No Brasil, ela é proprietária da startup 99. 

Foto: Stephen Zhu, vice-presidente da DiDi e Shigeki Tomoyama, vice-presidente executivo da Toyota.