Tesla processa ex-funcionários por roubo de informações confidenciais

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

21 de março de 2019 às 17:40 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Tesla está processando alguns ex-funcionários e duas empresas concorrentes por roubo de segredos comerciais. Os processos foram registrados nessa quarta-feira (20) contra os funcionários e as empresas Zoox e Xiaopeng (também conhecida como XMotors).

O primeiro processo é contra a Zoox, uma startup americana focada em carros autônomos, elétricos e em “mobilidade como um serviço”. Segundo a Tesla, os ex-funcionários Scott Turner, Sydney Cooper, Christian Dement e Craig Emigh teriam “se esforçado para roubar informações de propriedade da Tesla e segredos comerciais para ajudar a Zoox a pular anos de trabalho necessários para desenvolverem e controlarem seus armazéns, logística e operação de estoque”.

A empresa também alega que os quatro funcionários selecionaram documentos da Tesla que seriam úteis ao novo empregador, bem como para levar mais funcionários da montadora para a Zoox. A Tesla afirma que isso viola os acordos realizados e que tudo foi feito com o conhecimento e apoio da própria Zoox.

A Zoox foi fundada em 2014, no Vale do Silício. Em sua trajetória, já levantou US$ 790 milhões em investimentos, segundo dados da Crunchbase. Seu valor ultrapassa US$ 1 bilhão, tendo atingido o status de “unicórnio”.

O segundo processo

Já o segundo processo é contra o antigo funcionário Guangzhi Cao, que trabalhou na divisão de direção autônoma da Tesla. Segundo a empresa, Cao teria roubado códigos antes de se demitir de forma inesperada em janeiro deste ano e começar a trabalhar na Xiaopeng.

No processo, a Tesla descreve que a Xiaopeng se inspira em patentes abertas da Tesla para desenvolver os próprios veículos, além de “imitar o design, tecnologia e até o modelo de negócios”.

A empresa também afirma que a Xiaopeng lançou um sistema de direção autônoma semelhante (chamado de X-Pilot) e que agora ela emprega pelo menos cinco ex-funcionários da Tesla, incluindo o próprio Guangzhi Cao.

A Xiaopeng é uma empresa chinesa fundada em 2014 que cria e fabrica carros elétricos e autônomos. Ela já levantou US$ 1,3 bilhão em investimentos.