Tesla planeja lançar frota de táxis autônomos em 2020

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

23 de abril de 2019 às 10:02 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A Tesla lançará, em 2020, sua própria frota de táxis autônomos. Essa foi a promessa de Elon Musk, durante um evento da companhia nesta segunda-feira (22). O serviço funcionará de forma semelhante ao Uber, mas sem nenhum motorista. “Estou muito confiante em prever os robôs-táxis autônomos para o ano que vem”, disse o CEO da Tesla.

Musk afirmou estar confiante de que a empresa terá aprovação regulatória para atuar nos Estados Unidos. Assim como na Uber, os próprios donos dos veículos equipados com a tecnologia autônoma colocarão seus carros no aplicativo de compartilhamento. A Tesla ficará com cerca de 25% da receita dos passeios.

Em lugares com menos carros disponíveis, a companhia fornecerá uma frota própria. Segundo Musk, em pouco mais de um ano, 1 milhão de robôs-táxis da fabricante poderão ser vistos nas ruas de diversas cidades dos EUA.

Novo chip

No mesmo evento, o CEO da Tesla apresentou o Full Self Driving Chip, novo microchip da empresa que suportará essa capacidade de condução completamente autônoma. Segundo Musk, esse “é o melhor chip do mundo”, e já está sendo instalado nos veículos Model S e Model 3 há cerca de um mês, mas todos os novos carros receberão a tecnologia.

O novo equipamento possui uma rede neural capaz de processar 2.100 quadros por segundo de imagens recebidas de carros — o equivalente a 2,5 bilhões de pixels por segundo. “Qualquer parte do sistema pode falhar, mas o carro continuará dirigindo”, disse Musk. 

Com o chip, mais potente que o atual e 20% mais barato de construir, a companhia deixará de lado a tecnologia LIDAR (Light Detection and Ranging), usada por todas as outras empresas de carros autônomos. Segundo Musk, “LIDAR é para tolos”.