Uma das maiores empresas de investimentos do mundo está minerando Bitcoins

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

28 de setembro de 2017 às 17:05 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Bitcoin, a primeira moeda virtual, existe há oito anos e meio, mas agora é que estamos vendo seus efeitos mudando, lentamente, o mercado financeiro. A aceitação da moeda é consequência do seu alto rendimento neste ano – o crescimento foi de mais de 300% -, encorajando mais adeptos. A adoção como forma de pagamento em lojas populares como eBay e Overstock, e a possível aceitação da moeda pela Amazon também são responsáveis pela moeda estar cada vez mais ativa.

Agora, a criptomoeda tem gerado o interesse até das maiores empresas de investimento do mundo. A gigante americana Fidelity Investiments, além de estar mineirando Bitcoins, está minerando o Ethereum, outra moeda criptografada.

A CEO da empresa, Abigail Johnson, afirma que a empresa de investimentos começou a minerar essas moedas com o propósito de aprendizado, mas a atividade rendeu muito dinheiro e agora, a Fidelity está investindo no mercado de moedas criptografadas em geral – inclusive na utilização do blockchain em outros setores. O seu foco agora é procurar novas tecnologias de blockchain para investimento.

Johnson revelou abertamente relação da empresa com moedas criptografadas na conferência sobre Bitcoins Consus, em Nova York, segundo o Quartz, e até as variações da moedas criptografadas já estão disponíveis no site da investidora para todos os consumidores que possuem conta na Coinbase – uma das maiores exchanges do mercado de criptomoedas.

O Bitcoin, o blockchain e as altcoins estão chamando a atenção de todos. Aqui no Brasil, estamos promovendo o Bitcoin Conference, o maior evento do assunto no Brasil, que acontecerá no dia 7 de novembro e reunirá os especialistas do mercado para falarem sobre a moeda virtual.

Até mesmo o banco JP Morgan está investindo, pelas entrelinhas, nas moedas criptografadas. Enquanto o chefe-executivo do banco, Jamie Dimon, criticou o Bitcoin (chamando-o de “tulipa moderna”), os comerciantes do JP Morgan foram vistos aqui comprando ações de um ETF que segue a valorização de criptomoedas.

(Via Tech Crunch)

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]