Uber testa novo modelo de tarifa para “ser mais barato que ter um carro”

Avatar

Por Júlia Miozzo

5 de novembro de 2015 às 11:30 - Atualizado há 5 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Uma nova opção de corrida do Uber vai ser oferecida em São Francisco, Estados Unidos: no período da manhã, entre as 6h e 10h dos dias da semana, os passageiros das cidades de Palo Alto, Mountain View e San Jose pagarão uma tarifa mais barata pela corrida para chegar ao coração do Vale do Silício.

Cada corrida custará entre US$ 20 e US$ 26, sendo que o preço será definido antes da corrida acontecer – com um valor fixo, não apenas estimado, como no Uber normal. A ideia é trazer quem mora fora de São Francisco, mas trabalha lá, por um preço que seja acessível. 

Segundo o Tech Insider, o novo tipo de corrida só é possível graças à última opção lançada no app, o Uber Pool, que divide a tarifa de uma corrida entre diversos passageiros que estejam indo para o mesmo lugar ou façam o mesmo caminho. Para as novas corridas matinais, o Uber vai cobrar uma taxa adicional de US$ 10 por passageiro, cujo custo pode ser dividido entre os passageiros do carro no app.

Essa é, segundo o CEO da startup, uma das estratégias para fazer com que o Uber se torne uma alternativa mais barata do que ter um carro. “Se conseguirmos fazer o Uber mais barato do que ter um carro, muitas coisas boas podem acontecer: não haverá mais problemas para estacionar em São Francisco, e você não terá mais congestionamento, já que metade dos passageiros estarão em um Uber Pool, isso é impressionante”, disse.