Uber lança cartão de crédito em parceria com Barclays e Visa

Avatar

Por Elena Costa

26 de outubro de 2017 às 16:21 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Apesar de estar sofrendo com uma série de conflitos internos e externos o Uber lançou o seu cartão de crédito em parceria com a Barclays e Visa no Money2020 Conference em Las Vegas esta semana.

O cartão será lançado no dia 2 de novembro e os clientes poderão adquirir ele online preenchendo o cadastro e ou pelo app que recolherá as informações já existentes do cliente no sistema. Em ambos os casos em questão de minutos o consumidor receberá um veredicto sobre a sua credibilidade.

Ao ser aprovado o cartão ficará automaticamente disponível para corridas no Uber e UberEats, e em mais ou menos 1 semana o cliente receberá o cartão físico em casa. Com taxas de porcentagem anual que varia de 15,99% a 24,74% de acordo com o valor de crédito do indivíduo.

Segundo comunicado da Barclays, não haverá limite superior nas linhas de crédito. Haverá bônus de US$100 para quem gastar US$ 500 no período de 90 dias e outras vantagens exclusivas como um crédito de US$ 50 para inscrições online, mas isso somente se você gastar US$ 5.000 no cartão por ano, convites para eventos e seguro para celular até US$ 600.

Tantos benefícios terão o seu lado negativo. A empresa só segurará o seu celular quando obter informações sobre a sua operadora e o que você estará comprando por meio dela. Desta forma o Uber obterá mais dados sobre os seus clientes.

Esta ação de coletar informações equivalerá com o nível de informações que a Amazon recolhe de seus consumidores. David Richter, head da equipe de negócios e desenvolvimento corporativo do Uber, afirmou que eles não irão vender os dados obtidos.

A ação do Uber esquenta a competição do mercado de experiências de compras, já que a Amazon fica limitada ao setor virtual, ou seja, o Uber terá a possibilidade de realizar parcerias com lojas físicas de diversas marcas e aumentar o seu alcance.

As startups, como o Uber, têm desafiado grandes corporações e conquistado cada vez mais clientes oferecendo novas funções e atividades – e agora procura parcerias com grandes empresas para beneficiar ambas as empresas. Aprenda mais sobre esse assunto no Corporate Startup Innovation. Clique no link e saiba mais.

(Via Tech Crunch)

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em patrocinar eventos da StartSe, envie um e-mail para patrocinio@startse.com.br

[php snippet=5]