Subsidiária do Google, Verily, usa AI para detectar problemas cardiovasculares

Avatar

Por Elena Costa

21 de fevereiro de 2018 às 19:42 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Subsidiária do Google, Verily, usa AI para detectar problemas cardiovasculares. Tecnologia desenvolvida utiliza o escaneamento do interior da parte de trás dos globos oculares e é considerada um novo método de prevenção de riscos de doenças no coração.

A tecnologia funciona de forma simples: ao escancear o fundo do olho o programa fornece para o médico a idade, tipo sanguíneo, níveis de colesterol e se o paciente é ou não fumante. Estas informações são consideradas importantes em um diagnóstico e influenciam diretamente na saúde do coração.

A eficácia do método desenvolvido pela Verily é altamente embasada por pesquisas científicas. Diversos estudos, anteriores a tecnologia, já indicaram e provaram que o fundo dos olhos possui vasos sanguíneos que refletem o estado de saúde geral do corpo.

[php snippet=5]

O grupo de pesquisadores da empresa ‘treinou’ o software expondo-o a cerca de 300 mil pacientes, alinhando os escaneamentos com os dados médicos gerais. Durante o processo, o AI conseguiu em 70% das ocasiões identificar com precisão se o candidato teve ou não algum problema no coração nos últimos anos.

Vale ressaltar que o exame tradicional tem uma média de acerto de 72% dos casos. A descoberta do Verily é um novo paradigma que levará alguns anos para ser aplicada no mercado, segundo os pesquisadores responsáveis pela tecnologia. Eles ainda afirmam que no momento a tecnologia deverá ser aprimorada em alguns pontos-chave para aumentar a precisão no diagnóstico.

Inteligência Artificial e Big Data são capazes de gerar algoritmos excepcionais, capazes de realizar bilhões de analises e identificar doenças antes mesmo que elas se manifestem. Isso causará um impacto gigantesco nas pessoas, na indústria e nas políticas públicas de saúde. Saiba mais sobre a revolução que o setor está passando na nossa HealthTech Conference.