Steve Wozniak diz que sempre gostou do Bitcoin (e que é melhor que ouro e dólar)

Avatar

Por Elena Costa

27 de outubro de 2017 às 10:51 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Bitcoin tem defensores cada vez mais importantes. No evento Money2020 Conference, que ocorreu em Las Vegas, que se revelou um fã da criptomoeda foi o co-fundador da Apple, Steve Wozniak, que comparou a moeda com o ouro e com o dólar americano.

“Há uma quantidade finita de bitcoin que pode existir. O ouro pode ser minerado interminavelmente. Talvez haja uma quantidade finita de ouro no mundo, mas o Bitcoin é regulado pela matemática e ninguém pode mudar a matemática”, destaca Wozniak.

Além disso, explicou que ter Bitcoin é como ser dono de uma casa – um ativo real com preços que flutuam bastante. “Sua casa tem valor. E se é uma casa hoje, dentro de 40 anos, ainda é uma casa em valor”. Ele ressalta que ao ser apresentado a moeda não entendeu direito o blockchain e a tecnologia por trás. “Eu olhei ele como uma forma de moeda”, afirma.

Ao compreender, ele comprou a criptomoeda, mas viu o preço cair pela metade – mas ele não se importou nenhum pouco. Desde então, a moeda já teve uma forte alta, fazendo Wozniak recuperar tudo que perdeu. Desde

Para saber mais sobre o Bitcoin e blockchain e as transformações que elas estão realizando no mercado – aprendendo a mexer com a moeda, onde comprar, como comprar, arbitragem e outros conceitos -, inscreva-se no Bitcoin Conference que irá ocorrer no dia 7 de novembro em São Paulo. Você será acompanhado dos maiores especialistas do Brasil para discutir o ‘novo ouro’.