Prefeitura de São Paulo autoriza o Uber e cria nova categoria

Nova categoria de táxis teria uma bandeirada mais cara e incluiria o polêmico serviço

Avatar

Por Paula Zogbi

8 de outubro de 2015 às 15:01 - Atualizado há 4 anos

SÃO PAULO – Em mais um capítulo da novela do Uber, a Prefeitura de São Paulo vai permitir a circulação dos carros de luxo, segundo anúncio feito hoje. Para tanto, será criada uma nova categoria de transportes: o táxi por aplicativo.

Para se encaixar na nova regra, o carro deverá ser preto, com quatro portas e ter até cinco anos de uso. Também será estabelecido um teto para o valor das corridas, e as cobranças serão realizadas sempre por meio de aplicativos.

Na última terça-feira (6), o prefeito Fernando Haddad reuniu-se com representantes de taxistas da cidade para debater a regulamentação dos serviços, após o encontro com representantes do Uber no dia anterior.

Nesta ocasião, especialistas recomendaram, como solução para a polêmica envolvendo os dois lados, a criação de uma regra que encareceria os veículos da categoria especial (que são vermelhos e brancos) e os táxis de luxo da cidade. A Prefeitura já havia definido que fossem realizados estudos para aprimorar a legislação de transportes na cidade e otimizar o uso de novas tecnologias.

De acordo com informações do G1, a Prefeitura definirá ainda o valor da licença especial que deverá ser pago pelos motoristas deste tipo de veículo, mas o valor mensal provavelmente será menor do que o pago atualmente por taxistas. A Folha diz que valor total pode chegar a R$60 mil. A regulamentação deve ser entregue ainda hoje.