Samsung contra-ataca: companhia bate de frente com as concorrentes

Avatar

Por Paula Zogbi

12 de novembro de 2015 às 12:45 - Atualizado há 5 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Diante da ameaça das demais fabricantes de gadgets, a Samsung abriu nesta quinta-feira um stand interativo no shopping Eldorado, em São Paulo, para chamar a atenção dos consumidores aos seus próprios produtos.

De relógios inteligentes a fones de ouvido, passando até por óculos de realidade virtual, o stand permite que os transeuntes testem diversas tecnologias interessantes da gigante coreana.

Gear S2
O relógio inteligente da marca é o grande destaque da instalação. Com design bonito e discreto, a “alfinetada” à Apple veio logo no início da apresentação do produto: “o verdadeiro desafio foi fazer um relógio redondo, que parecesse um relógio. Porque tem alguns smartwatches por aí que não parecem”, disse Roberto Soboll, diretor sênior de Produtos da área de dispositivos móveis da Samsung Brasil.

A Samsung afirma que fez parcerias com designs para garantir que o relógio fosse bonito tanto fisicamente quando em tecnologia. Conseguiu.

O Gear S2 faz tudo o que um relógio inteligente pode fazer, ainda que isso ainda não signifique muita coisa com a quantidade de aplicativos disponíveis.

De acordo com a apresentação da companhia, as funções principais são o uso para bem estar (com apps de saúde e a compatibilidade com smartbands) e conveniência, “para não precisar ficar olhando o celular o tempo todo, o que pode ser chato”. Apps de produtividade terão uma gama de invenções nesse sentido. No futuro próximo, com a Internet das coisas, controlar toda a sua casa usando um gadget preso ao seu pulso pode parecer tentador, mas por enquanto as possibilidades não vão tão longe.

A apresentação garante também que a bateria dura muito mais do que a do celular: de dois a três dias, e que o sistema operacional com código aberto faz com que a evolução das ferramentas seja mais veloz e tenha maior customização. O Gear S2 mais barato custa R$1.899

Mão da Zogbi segurando relógio Samsung

Óculos de realidade virtual
Nessa a Samsung é mais ousada do que suas concorrentes. Está em exposição no stand a nova versão dos óculos de realidade aumentada Samsung Gear VR, desenvolvido em parceria com a Oculus – mesma empresa que tem trabalhado junto com o Facebook em possibilidades nessa tecnologia.

De acordo com a coreana, o produto estará nas lojas “em meados de dezembro”, e terá compatibilidade com quatro smartphones da marca: os Galaxy S5, S6, s6 Edge e S6 Edge Plus.

Os óculos funcionam quando o usuário encaixa o celular na sua “lente”, então a imagem reproduzida dependerá também do seu celular. O 3D é bem feito e é possível assistir a alguns filmes diferentes na apresentação. Não é a mesma coisa que uma tela de cinema e tudo o que você pode fazer é girar a cabeça: andar não vai fazer diferença alguma, essa tecnologia por enquanto se limita a imagem e som.

De acordo com a assessoria de imprensa da Samsung, os óculos chegarão por R$799,99.

Gear VR

Samsung Pay
Mesmo com a adesão não tão animadora ao sistema de pagamento móvel da Apple – os usuários só diminuem nos EUA – a Samsung também está apresentando seu próprio sistema de pagamentos pelo celular, e promete o diferencial do alcance.

Diferentemente do Apple Pay, que funciona somente através da tecnologia NFC (que permite que aparelhos transmitam dados apenas encostando suas carcaças e ainda não é encontrada em todas as maquininhas de pagamento), o Samsung Pay também faz uso de uma tecnologia que simula o chip de cartão de crédito, sendo assim compatível com as máquinas que já existem no mercado.

O usuário cadastra o cartão do banco que tenha parceria com o sistema e usa quantos cartões quiser. Para autorizar o pagamento, impressão digital ou senha. O problema? Não há previsão palpável de lançamento por aqui – já que não é uma tecnologia que depende só da Samsung -, embora representantes da companhia destaquem que estão trabalhando o máximo possível.

Relógio Samsung & Smartphone

Fones e aparelhos de som Level

Há headphones comuns, outros com design diferenciado e até uma caixinha de som chamada Level box que, do tamanho da distância entre meu polegar e meu indicador, reproduz músicas com 20 watts de potência. Os fones Level Pro ainda não chegaram ao Brasil, apesar de terem sido lançados neste ano. Os Wireless Pro custam R$199.

Evento Samsung I

Caneta inteligente

Outro destaque do evento foi a caneta do Galaxy Note 5, um acessório do phlabet que vêm junto com o aparelho. No contra-ataque da Samsung, essa caneta brilha: ela faz tudo que o Apple Pencil (um produto de  R$789 faz). “É possível usar para desenhar coisas, a precisão é incrível. Os profissionais de design podem usar para trabalhar”, disse Roberto. A resposta é rápida, mas não tive como testar o produto em aplicativos de desenho: por enquanto, a caneta ainda é mais usada para as funções comuns de escrever na tela e acessar aplicativos. 

Galaxy com caneta