Poderia Israel ser o próximo Vale do Silício?

Avatar

Por Lucas Bicudo

15 de junho de 2016 às 13:31 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Uma das pessoas mais influentes da cena de tecnologia e inovação de Israel acabou de dar um argumento bem convincente do porquê seu país tem fortes chances de se tornar o próximo Vale do Silício – afinal, o país do Oriente Médio tem muitas características similares ao Vale e forma empreendedores como a própria região californiana.

Segundo, Inbal Arieli, vice presidente de parcerias estratégicas na Start-Up Nation Central, é tudo sobre talento. Ela foi questionada no palco da Bloomberg Technology Conference 2016 qual seria o próximo grande centro de inovação do mundo. A resposta foi que o Vale do Silício continuará com os holofotes ainda por alguns anos, mas Israel começará cada vez mais a estar no páreo.

A fé dela está creditada nos esforços do governo israelense em despertar “pensamentos fora da caixinha e criatividade em crianças e jovens desde cedo”. “Em Israel, o que nós temos é um elemento bastante especial, que nem todos os países possuem, que é o treinamento e a formação militar”, começa Arieli.

No país, a convocação para a Israeli Defense Force (IDF) acontece aos 17 anos. Uma vez que nessa idade os jovens ainda não possuem muito repertório em seus currículos, o que é abstraído e considerado são atitudes e habilidades empreendedoras.

“Uma vez alistados, eles são expostos aos mais diversos desafios tecnológicos que poderiam imaginar e com recursos bem escassos. O resultado dessa equação é uma tecnologia disruptiva construída e desenvolvida por jovens empreendedores que estão trazendo novas soluções”, continua.

Um exemplo é a Unidade 8.200 do exército. O departamento é conhecido tradicionalmente por lançar um número acima da média de empreendedores. Isso porque a tecnologia desenvolvida na unidade normalmente é cedida da IDF para outras empresas de fora.

Antes de começar sua carreira profissional, Arieli serviu cinco anos na IDF. Lá ela foi tenente da Unidade de Inteligência de Elite e também supervisionou o curso na Escola de Treinamento do Escritório de Inteligência Israelense.

A companhia que atualmente atua como vice presidente, a Start-Up Nation Central, é uma organização sem fins lucrativos que conecta negócios internacionais e líderes de governo com a cena de inovação em Israel.

Arieli diz que outro ingrediente importante para o sucesso do próximo Vale do Silício é o acesso a capital. Israel possui mais startups per capita do que qualquer outro país no mundo e atrai mais venture capital por pessoa. Não é a toa que surgiram alguns grandes negócios por lá, como o Waze.

(Via Business Insider)

Mensagem do Editor

Ei, tudo bom?

Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.

E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!

É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]