MIT e Harvard criam músculo artificial super resistente

Avatar

Por Lucas Bicudo

29 de novembro de 2017 às 16:13 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Laboratório de Informática e Inteligência Artificial do MIT juntou-se ao Instituto Wyss de Harvard para criar um músculo artificial super resistente, que poderia ser usado para criar robôs com “superpoderes”, incluindo a capacidade de levantar até 1000 vezes seu peso.

Os novos músculos artificiais robóticos são inspirados em origami e podem ser construídos em apenas 10 minutos com materiais geralmente disponíveis no mercado. A tecnologia usa “esqueletos” ou andaimes estruturais básicos rodeados por um saco selado, que pode então mudar seu movimento, criando um vácuo dentro do próprio saco.

O componente do esqueleto interno pode ser feito a partir de uma variedade de materiais e como ele é construído (e como ele se dobra) determinará o movimento, o que significa que eles podem ser “programados” de forma simples e manual, alterando a forma como eles se dobram quando a membrana da pele se contrai ao redor da estrutura interna.

Gostou desse tipo de conteúdo? a StartSe montou um curso online de introdução à Nova Economia, responsável por todas essas mudanças. Basicamente, essa nova onda está revolucionando a cultura de gestão corporativa. A tecnologia tem desafiado modelos de negócios estabelecidos. As boas práticas de gestão e governança são importantes, mas não aceleram mudanças disruptivas. Existe um novo ecossistema de inovação que quer tomar o mercado dos incumbentes. Como juntar forças e se beneficiar dessa conexão, visando tanto a inovação radical, quanto a inovação incremental? Essas questões serão discutidas no Corporate Startup Innovation. Não perca a oportunidade de conhecer o evento que a StartSe está promovendo sobre inovação corporativa via startups.

Sua simplicidade relativa, bem como a flexibilidade quando se trata dos materiais que você pode usar para criá-los, significa que esses músculos artificiais podem variar em alguns milímetros até um comprimento total, com relativamente poucas mudanças no desempenho geral. Quanto maior o músculo, mais ele pode levantar e pesquisadores no projeto imaginam, eventualmente, construir um robô de elefante completo com um tronco que funciona como um elefante real.

Esta solução aborda de forma elegante alguns dos desafios existentes da robótica, em termos de flexibilidade, força e limitações. As aplicações potenciais para esta tecnologia podem incluir dispositivos de assistência médica, robótica industrial, exploração espacial e vários exoesqueletos portáteis, de acordo com os pesquisadores.

(via TechCrunch)

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]