Microsoft está trabalhando para revolucionar o setor de varejo igual a Amazon

A empresa fundada por Bill Gates e Paul Allen está desenvolvendo um piloto parecido com a Amazon Go e quer testá-lo junto com o Walmart, o maior rival da Amazon

Avatar

Por Da Redação

14 de junho de 2018 às 16:57 - Atualizado há 2 anos

O setor de varejo está um passo mais próximo de eliminar caixas e filas das lojas. A Amazon já desenvolveu uma tecnologia que permite uma loja sem isso – e ela já abriu esse novo modelo de loja em Seattle, chamado Amazon Go. Mas a Amazon não demonstrou interesse em dividir essa tecnologia com as rivais. Sabendo disso, a Microsoft está trabalhando para desenvolver a mesma tecnologia e quer transformá-la em um produto para as varejistas.

É o que disse a Reuters, que ouviu seis pessoas ligadas ao projeto. A empresa fundada por Bill Gates e Paul Allen está desenvolvendo um piloto e quer testá-lo junto com o Walmart, o maior rival da Amazon. Se ela tiver sucesso, revolucionará o setor de varejo físico ainda mais rápido que a Amazon, por permitir uma adoção mais rápida desse tipo de tecnologia por parte por mais players.

O que a Amazon Go faz e que a Microsoft quer fazer igual? Uma loja com câmeras e sensores que identificam o que as pessoas tiram das pratilheiras e colocam em seus carrinhos. Assim, as pessoas não precisam passar pelo caixa quando terminam de realizar as compras, elas só vão embora e o aplicativo debita de seus cartões de crédito. Muito mais fácil e econômico para as empresas no longo prazo.

A Microsoft quer se tornar um parceiro estratégico para as varejistas, desenvolvendo novas tecnologias que podem ser usadas por ele e alimentando outros negócios da empresa (por exemplo, pode beneficiar uma parceria maior que levaria o e-commerce dessas empresas para o serviço de nuvem da empresa, a Azure).

Esse é um mercado gigantesco, com potencial de US$ 50 bilhões. Eliminar caixas é também gerar muito desemprego, já que esse é um dos empregos que mais emprega em todo mundo. Contudo, deverá gerar empregos na instalação desses sistema automatizados, além da própria construção dos equipamentos.

Atualmente, é muito caro instalar esse tipo de sistema. Mas um dos objetivos da Microsoft é fazer com que isso fique cada vez mais barato, a ponto de ser algo que é utilizável por parte dos pequenos varejistas. Pode levar alguns anos para conseguir essa viabilidade econômica.

A Amazon está longe disso, tanto que nem tem planos para introduzir essa tecnologia no Whole Foods, a rede de varejo físico adquirida pela companhia recentemente. Depois de quatro anos em segredo, dois de testes fechados e um de teste aberto, a empresa continua trabalhando para melhorar o serviço.

Seja como for, esse é o futuro do setor do varejo. Vamos falar disso e de outras tecnologias em um evento exclusivo em São Paulo. Estes temas que serão debatidos na VarejoTech Conference 2018, a maior conferência sobre tecnologias para o varejo e e-commerce já feita no Brasil. Gigantes do varejo e Startups do setor apresentarão suas estratégias para vender de forma inovadoraumentando ainda mais a conversão fidelização dos seus clientes.

Para saber mais sobre a VarejoTech Conference, acesse o site oficial do programa.

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store