Mais um protesto contra a Uber por parte dos taxistas… mas a guerra já foi perdida

Da Redação

Por Da Redação

23 de agosto de 2016 às 11:43 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Lá estava eu vindo para o trabalho e ouvindo a rádio CBN. Gilberto Dilmenstein do Catraca Livre falava sobre a iniciativa da minha Belo Horizonte de abolir a figura do cobrador de certos ônibus, falando que a tecnologia já consegue substituí-los bem.

A âncora lamentava os empregos perdidos, mas fazer o que? Assim é a vida. E foi nesse exato momento poético que eu encontrei um protesto de taxistas contra a Uber, com cartazes contra o prefeito paulistano Fernando Haddad e seu secretário dos transportes, Jilmar Tatto. Outra profissão fadada ao insucesso.

Eu não tenho dó. Nem do taxista, nem do cobrador. Pode ser insensibilidade minha, mas isso seria equivalente a ter dó dos datilógrafos, dos ascensoristas e daquele pessoal que acendia as lâmpadas nas grandes cidades.

Primeiro, o que os taxistas defendem é o egoísmo do corporativismo contra as benesses do mercado. Para conseguir manter os privilégios contra a melhor opção para o consumidor, que atualmente é a Uber (mais barato, mais novo, funciona melhor…). Segundo, que é o consumidor que deve decidir com qual opção ir.

Ok, a prefeitura de São Paulo fez algo ruim quando liberou o táxi preto de luxo ano passado (agora está retirando a diferença). Essas pessoas, talvez, tenham que ser indenizadas, receber o dinheiro investido de volta. Mas não é o grosso dos manifestantes ali.

Se há alguma coisa a ser reclamada é que os taxistas percam seus benefícios e passem a ser tratados como motoristas comuns que possuem o direito de levar passageiros. Mas é mais fácil que eles simplesmente se cadastrem na plataforma da Uber e passem a operar como motoristas da própria empresa.

Pessoalmente, sou fã da empresa. Um dos meus melhores amigos estava desempregado e virou Uber para poder ajudar na casa. Vi motoristas que usavam o carro para ganhar um dinheiro extra. Vi quem havia largado um emprego que odiava para dirigir. E até mesmo peguei uma corrida uma vez com uma “dondoca” (que, dizia ela, só ia da academia para casa, de casa para academia) que voltou a trabalhar depois de 20 anos para ajudar na casa – e que estava se sentindo muito melhor com isso.

Nenhuma delas poderia fazer um investimento em um carro e um alvará caríssimo só para virar taxista. Isso fez a Uber ser uma oferta muito mais abundante e eficiente que o resto. E quem se beneficia é você. Até as companhias de aplicativos de táxi entenderam que esse modelo é melhor para o consumidor e tem mais chances de sucesso no futuro.

E se os taxistas um dia obterem suas reivindicações, não durará muito tempo. Aqui vai a dura realidade até para os motoristas da Uber: com o advento do carro autônomo, não vai mais precisar ter motorista nos carros para que eles te levem do lugar A até o lugar B. Ou seja, adeus taxistas! Não adianta lutar, talvez só aprender uma nova profissão (que pode ser muito mais lucrativa).

Mensagem do Editor
Ei, tudo bom?
Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.
E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!
É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]
E não é só isso! Você tem alguma sugestão de pauta? Quer conversar sobre sua startup? Assessora alguma empresa? Tem alguma dica que pode ajudar outros leitores? Quer ter a SUA matéria publicada no site?
O StartSe quer ouvir de VOCÊ, nosso leitor, o que precisamos fazer para melhorar cada vez mais o site! Deixamos o form abaixo para você, mas se quiser, basta mandar um e-mail para redacao@startse.com.br!
 [contact_bank form_id=3]
[php snippet=9]
E por último, não esqueçam de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook! Lá poderemos debater tecnologia, inovação, startups, empreendedorismo e criar um ambiente saudável de troca de opiniões e networking!