Inovação digital: conheça 9 setores em que ela é muito forte

João Gobira

Por João Gobira

25 de Maio de 2020 às 15:57 - Atualizado há 2 meses

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

A inovação digital está com tudo. Onde quer que você olhe, é provável que enxergue ao menos um pequeno impacto causado pela mudança do que antes era apenas analógico, seja por sua implementação nos processos tradicionais ou pela completa substituição do antigo pelo novo.

Para entendermos exatamente o que a expressão significa, precisamos primeiro saber o que significa digital, um termo tão comumente usado em nosso dia a dia, mas que nem sempre paramos para pensar qual é o seu significado.

De acordo com o dicionário Michaelis, o adjetivo denota um dispositivo que opera exclusivamente com valores binários, enquanto o substantivo denomina tanto um computador que opera com números ou informações expressas por algarismos quanto um computador cujos dados são processados por representações discretas.

Podemos fazer a comparação entre uma carta e um e-mail, em que a primeira seria a alternativa analógica e a segunda corresponderia à digital: ainda que o propósito seja o mesmo, a maneira de operar é diferente. Na prática, o que é digital está relacionado à informática, tecnologia e inovação.

Quer aprender as melhores estratégias para vender mais pela internet? Então confira a imersão do curso APRENDA A VENDER PELA INTERNET E EXPANDA SEU POTENCIAL!

Aprenda a vender pela internet

O termo transformação digital também está em alta, o qual, no contexto corporativo, trata da integração de tecnologias digitais em todas as áreas de um negócio, mudando fundamentalmente sua forma de operar e entregar valor aos consumidores.

Tal transformação, porém, não se relaciona apenas ao uso das tecnologias digitais mas também a mudanças culturais nas empresas. Elas precisam desafiar constantemente sua realidade atual, fazer testes e perceber que as falhas fazem parte do processo.

Consequentemente, as empresas podem ter que abandonar processos antigos, aos quais ela já está acostumada, para implementar um modus operandi totalmente novo, o que não é fácil, de fato, mas é capaz de colocá-la em uma posição mais favorável no mercado, aliada às demandas dos clientes e da sociedade.

O tema está em franca ascensão. De acordo com o relatório “State of the CIO – Winter 2018”, a IDC estimou que os investimentos globais em transformação digital chegariam a US$ 2 trilhões em 2019, ou seja, a cada segundo, US$ 63.419,58 teriam movimentados neste sentido – o que é muita coisa.

Ainda no mesmo relatório, outro número que chama a atenção é que, em uma pesquisa de 2016 da IDC, executivos de TI viam que apenas 27% de seus negócios atualmente vinham de ambientes digitais, esperando que o valor aumentasse para 33% em 2019.

Em uma nova pesquisa, feita em 2018, eles indicaram que os negócios digitais correspondiam a 30% do total e que, até 2020, a porcentagem deveria chegar a 40%, o que mostra uma ascensão brusca do digital perante tudo o que existia até então.

Embora seja uma tendência aplicável a praticamente todos os segmentos, alguns deles adotaram a inovação digital com ainda mais intensidade, o que pode ser usado como inspiração para adotar este comportamento também em seu negócio, mesmo que ele seja de outro setor.

Confira quais são esses segmentos e como o digital está impactando sua forma de lidar com o tradicional, em uma mudança que traz seus desafios, é verdade, mas também – e principalmente – seus louros.

Quais são os principais setores que implementaram a inovação digital?

setores que se beneficiam com a inovação

Para os seis primeiros da lista, os setores e algumas informações serão retirados do e-book “Which are The Most Digital Industries And Why?”, do Digital Marketing Institute (DMI). Além disso, trouxemos estatísticas, estimativas e números de outras fontes, tendo os outros setores sido escolhidos por diferentes pesquisas. Confira:

1 – Serviços financeiros

Entenda a definição do termo e alguns modelos de negócio que se tornaram exponenciais

De acordo com o e-book do DMI, os níveis de habilidades digitais para o setor de serviços financeiros é de 38% na Irlanda, 33% no Reino Unido e 46% nos Estados Unidos, o que mostra como sua relação é intensa neste sentido.

Um dos grandes destaques em relação ao setor é o avanço no uso dos dispositivos móveis, cuja adoção está em franca ascensão. O mobile banking, inclusive, já está definitivamente entre as principais tecnologias para as instituições financeiras, com os clientes fazendo seus serviços através de aplicativos.

Em relação à transformação digital, os serviços financeiros ainda ficam atrás de outros setores pelo fato de que muito de sua documentação é baseada em papéis. Além disso, seus funis de vendas também costumam ser padronizados, e não personalizados.

Porém, um grande destaque vem das fintechs, as startups de serviços financeiros que estão “digitalizando” o setor, além de motivar os bancos tradicionais a se mexerem neste sentido. De acordo com um estudo da Finnovating, os investimentos em fintechs da América Latina cresceram 130% em 2019, atingindo US$ 2,66 bi.

2 – Hospitalidade e lazer

Tecnologia de desempenho (1978)

O relacionamento com os clientes é essencial para este setor, já que avaliações e notas de usuários interferem diretamente nas decisões tomadas por outros. Portanto, os dados são parte fundamental de seu funcionamento, bem como as análises e a personalização dos conteúdos.

Algumas tendências que podem surgir e ganhar cada vez mais força são os “test-drives” dos quartos e estabelecimentos através da realidade virtual, como em tours 360º, o que traz uma experiência imersiva e fidedigna aos consumidores.

As reservas de quartos pela internet são outra grande força da inovação digital, que permite aos usuários escolherem tudo o que precisam no conforto de suas casas ou onde estiverem.

Até mesmo check-ins virtuais já são uma realidade, com boa parte do processo sendo realizada por e-mail, com alguns dias de antecedência. Então, no dia do check-in, os clientes podem se dirigir a um tablet para assinar digitalmente o consentimento da estadia, sem precisarem de atendimento humano.

Outra tendência que está em forte ascensão é a reserva através de sites terceiros ao invés dos próprios hotéis, em serviços como Expedia e Hoteis.com, além de plataformas como o Airbnb, que reduzem significativamente os preços para os usuários.

Quer aprender as melhores estratégias para vender mais pela internet? Então confira a imersão do curso APRENDA A VENDER PELA INTERNET E EXPANDA SEU POTENCIAL!

Aprenda a vender pela internet

3 – Tecnologia

Menos estrutura, mais tecnologia - Tenologia como condutor da inovação

Ao falar sobre inovação digital, é impossível deixar de comentar sobre o setor da tecnologia, estimado a ter movimentado US$ 3,36 trilhões em despesas no ano de 2019, de acordo com o portal Statista.

Entre tantos assuntos contemplados aqui, podemos comentar sobre mídias sociais, dispositivos móveis, análise de dados, computação na nuvem, internet das coisas (IoT), cibersegurança, Big Data, realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR), os quais exibem curvas ascendentes de adoção e de movimentação financeira.

Se a transformação digital é essencial, aqui ela assume praticamente um papel mandatório, pois uma empresa de tecnologia que não se preocupa com as inovações digitais quase que certamente tem seus dias contados.

4 – Alimentos e bebidas

tecnologia no setor alimenticio

O faturamento do setor de alimentos e bebidas é estimado a atingir US$ 76,647 bilhões em 2020, de acordo com o portal Statista. Em uma área que movimenta cifras tão elevadas, a inovação digital também se coloca em uma posição de grande importância.

Um destaque fica para as plataformas digitais de comunicação, usadas para aumentar o reconhecimento da marca e também para criar novas oportunidades de negócio, especialmente para mobile e em mídias sociais.

Com temas como a veiculação de anúncios para crianças e a obesidade ganhando tanta relevância em nossa sociedade, tornou-se necessário pensar em uma aproximação diferente com o público, o que fica bem mais fácil através das plataformas digitais.

O portal Statista divulgou que há aproximadamente 4,54 bilhões de usuários de internet ativos em todo o mundo, o que mostra como a comunicação digital é uma estratégia de transformação digital nas empresas com grandes chances de dar certo.

5 – Educação

educacao

O cenário da educação está se tornando bastante competitivo, especialmente no ensino superior, com as instituições querendo atrair mais pessoas. Como elas perceberam que os alunos também são clientes que precisam de engajamento, a experiência do usuário ganhou um grande destaque.

De acordo com a QS, ao pesquisar por uma instituição de ensino superior, 63% dos alunos dizem que ter um website é essencial para sua decisão, enquanto as mídias sociais são um pouco ou muito importantes para 66% deles. Por ser uma pesquisa de 2015, os números devem ser ainda maiores agora.

Com tantas pessoas conectadas, como vimos anteriormente, uma aproximação multicanal, com uma presença relevante tanto no “mundo físico” quanto virtual, é determinante para que os alunos possam decidir onde desejam estudar e, assim, movimentar o mercado de educação.

6 – Varejo

De acordo com a Forrester, metade de todas as vendas do varejo nos Estados Unidos são impactadas por meios digitais. Como se o número já não fosse grande, estima-se que ele suba para 58% até 2023, o que mostra como a inovação digital é imprescindível neste setor.

A previsão foi feita de acordo com dados históricos desde 2004 sobre as vendas influenciadas pelo digital em 30 categorias do varejo, mostrando qual é a porcentagem de vendas “offline” que foram influenciadas por resultados de pesquisa em celulares.

Este é apenas um dos indicativos que comprovam a transformação digital no varejo, segmento este que movimentou US$ 23,96 trilhões em todo o mundo em 2018, de acordo com o portal Statista, valor estimado a atingir US$ 29,76 trilhões em 2023.

As vendas no varejo tendem naturalmente a crescer, e o auxílio do digital certamente será essencial para que os números sejam ainda mais significativos.

7 – Inovação na Construção civil

Desenvolvimento organizacional (1946)

Nós comentamos bastante sobre o tema em nosso artigo sobre inovação na construção civil. Ele mostrou bem como o digital está influenciando diretamente na área, com uso de robôs, drones, aplicação de inteligência artificial, cidades inteligentes, impressão 3D e por aí vai.

A área, que voltou a crescer no Brasil depois de 20 trimestres consecutivos de queda, tem muito a se aproveitar da inovação digital, resultando em entregas mais rápidas e confiáveis aos clientes, além da possibilidade de economizar em mão de obra e matéria prima.

8 – Inovação para Indústria

Gestão Flywheel

O conceito de indústria 4.0 é perfeito para demonstrar como a inovação tecnológica chegou às fábricas, em um movimento que tende a crescer cada vez mais daqui em diante.

Este é o nome dado a uma grande revolução nas indústrias, em que ela não apenas é automatizada, mas sim interconectada dentro de um sistema que permite observar o andamento de todos os seus processos em tempo real e, assim, tomar decisões rápidas e efetivas.

A indústria 4.0 se baseia fortemente na Internet das Coisas, em que muitas coisas que estão ao nosso redor podem ser conectadas, não apenas os dispositivos eletrônicos. Assim, quando uma máquina para de funcionar, é possível saber disso imediatamente e providenciar as manutenções o quanto antes.

Um estudo da MarketsandMarkets estimou que o valor de mercado da indústria 4.0 fosse de US$ 71,7 bilhões em 2019 e que ele deve subir para US$ 156,6 bilhões em 2024, com uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 16,9% entre 2019 e 2024, uma prova de quão promissor é este setor que, na verdade, já é realidade.

9 – Inovação na Saúde

Experiência de Hawthorne (1927-1932)

Para finalizar a lista, trazemos o setor da saúde, em que a inovação digital é capaz de mexer ainda mais diretamente com as nossas vidas – de forma literal.

Impressão de órgãos, inteligência artificial, dispositivos “vestíveis” (wearables) que ajudam no monitoramento da saúde e Big Data são algumas das inovações mais disruptivas dessa área, o que fará com que os cuidados com a saúde e a relação entre médicos e pacientes seja totalmente diferente daqui em diante.

Em nosso e-book sobre “HealthTech: como a tecnologia está revolucionando a Saúde e a Medicina”, abordamos a questão com riqueza de detalhes, mostrando como nossa saúde será impactada, com grandes benefícios que, até alguns anos, pareciam inovações distantes de filmes futuristas, mas que hoje são realidade.

inovação na medicina ebook

Inovação digital: o motor do novo mundo

Tecnologia de desempenho (1978)

A transformação digital nas empresas que querem se manter no topo é questão de tempo. Quem não se movimentar neste sentido tende a perder cada vez mais espaço no mercado, o que pode ser irreversível.

Se você já trilha o caminho da inovação digital, continue assim, e se ainda não o faz, não perca mais nenhum minuto. A oportunidade de poder ser considerado como um negócio inovador, disruptivo e relevante para os interesses do público está em suas mãos.

Quer aprender as melhores estratégias para vender mais pela internet? Então confira a imersão do curso APRENDA A VENDER PELA INTERNET E EXPANDA SEU POTENCIAL!

Aprenda a vender pela internet