Facebook ativa Safety Check após atentados à Bruxelas

A ideia é que, no meio da loucura de um ataque ou desastre natural, as pessoas sejam capazes de alertar suas famílias sobre seu estado de segurança.

Avatar

Por Lucas Bicudo

22 de março de 2016 às 13:41 - Atualizado há 4 anos

O Facebook ativou seu serviço de Safety Check após série de ataques ocorridos em Bruxelas, na manhã dessa terça-feira (22). Quem traz as informações é o site TechInsider.

Mais de 30 pessoas foram confirmadas mortas até agora e a cidade continua em estado de alerta.

Explosões atingiram o aeroporto, algumas linhas de metrô e deixaram ao menos 200 feridos, fora aqueles contabilizados como mortos. Imediatamente o Facebook recebeu diversas chamadas requerendo que seu serviço de Safety Check fosse ativado.

O mecanismo permite que pessoas que estavam na área do atentado marquem si mesmas como “seguras”. Em Paris, em novembro do ano passado, o serviço já foi utilizado e desde então tem sido bastante recorrido, como em ataques na Nigéria e Ankara. A ideia é que, no meio da loucura de um ataque ou desastre natural, as pessoas sejam capazes de alertar suas famílias sobre seu estado de segurança.