Em um futuro próximo você vai ganhar dinheiro para viajar (ao invés de pagar)

Da Redação

Por Da Redação

7 de novembro de 2017 às 08:44 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Ter uma companhia aérea, tradicionalmente, não tem sido um bom negócio. Boa parte das empresas que vivem de transportar pessoas de um lugar para outro através de aviões acabaram falindo, ou tendo problemas financeiros. São raras as companhias aéreas que não tiveram problemas financeiros em algum momento.

Por conta disso, algumas companhias aéreas começaram a experimentar com novas formas de ganhar dinheiro. E isso pode fazer com que você, daqui algum tempo, ganhe dinheiro para viajar – ao invés de pagar para estar no avião -, acredita Skúli Mogensen, CEO e fundador da WOW Air. Afinal, a companhia aérea vai estar PERDENDO dinheiro se aquele assento estiver vazio.

Nos últimos anos, a Wow foi uma força disruptora no ambiente de companhias aéreas – com passagens entre Europa e Estados Unidos que chegaram a custar apenas US$ 55 – menos de R$ 200. É um voo transatlântico por menos do que você paga para ir de Rio e São Paulo de ônibus atualmente. “Eu consigo imaginar um dia em que vamos pagar você para voar”, disse Mogensen.

A companhia aérea está trabalhando como startup para descobrir um modelo de negócios que permita ganhar mais dinheiro com outras coisas do que com a passagem dos usuários. E ela ganha dinheiro com o que? Cobrando por todo o resto: seleção de lugares, embarcar antes de todos, comida no avião, parcerias com hotéis, restaurantes e agências de aluguéis de carro.

“Nosso objetivo, e estamos trabalhando duro para alcança-lo, é que essas receitas adicionais ultrapassem a nossa receita com passagens. A primeira companhia aérea a obter isso vai mudar o mercado”, afirma o CEO. E neste momento, o principal indicador de sucesso vai ser o quanto a aeronave está cheia ou não apenas para gerar novas oportunidades de negócios.

E as companhias aéreas vão começar a agir como empresas de tecnologia, que tentam entender o comportamento do consumidor, gerando dados e dados para tal. “Isso vai significar ter uma relação mais profunda com o consumidor, baseada em todas as necessidades e comportamentos dos usuários, embora ainda tenha a privacidade em mente”, destacou.

Isso ajudará a empresa a ganhar dinheiro – o CRM passará a ser uma coisa importante para as companhias aéreas, o que não é agora (quem nunca teve a sensação de que a companhia aérea não se importava contigo?). “Se nós entendermos a suas necessidades melhor, vai nos ajudar a interagir com você com mais efetividade e te ajudar a ter uma viagem melhor, seja de negócios ou prazer”, salienta.

Negócios inovadores podem surgir em qualquer segmento: usando tecnologia ou não. A Nova Economia é muito mais do que empresas de matriz tecnológica, ela é um novo jeito de pensar e fazer negócios. Estamos realizando um curso imperdível para te preparar para a Nova Economia – clique aqui para conhecê-lo.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]