Elon Musk quer realizar uma nova corrida espacial

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

9 de fevereiro de 2018 às 10:29 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

“Nós queremos uma nova corrida espacial – corridas espaciais são excitantes”, foi o que Elon Musk disse na conferência após o lançamento do Falcon Heavy nesta terça-feira, segundo o Business Insider.

O Falcon Heavy, maior foguete construído na última década – e pela Space X -, foi lançado na Plataforma 39A do Kennedy Space Center (na Flórida), mesmo local no qual a Nasa lançou o Apollo 11, que levou o homem à Lua.

E, como a história nos diz, a corrida espacial terminou na chegada do homem à Lua. Agora, uma segunda corrida espacial poderia nos levar à Marte – ao menos é o que Musk almeja, devido seu sonho de povoar o planeta vermelho… Ao menos o primeiro carro foi enviado ao espaço com sucesso, o que mostra que o foguete de Musk realmente possui a capacidade de carregar alguns objetos.

O carro enviado foi um Tesla Roadster, veículo com autonomia e elétrico da empresa do Vale do Silício no qual Musk também é CEO: a Tesla. Para conhecer outras empresas inovadoras do Vale do Silício e seus produtos, participe da Silicon Valley Conference que acontecerá em São Paulo.

A corrida espacial pode estar cada vez mais perto, à medida que os voos de foguete estão ficando mais baratos. O custo para trazer o Falcon Heavy no ar foi o de US$ 90 milhões, um valor baixo comparado a outros foguetes. Musk ainda deseja tornar peças reutilizáveis, o que reduzirá ainda mais o custo dos voos. No voo desta semana do Falcon Heavy, dois propulsores do foguete retornaram como previsto, pousando perfeitamente na plataforma. Apenas o terceiro estágio do foguete não retornou com sucesso e caiu no oceano Atlântico à quase 500 km/h.

E se o intuito de Musk realmente for uma corrida espacial, não faltará concorrência – apesar da SpaceX estar se mostrando líder do mercado, inovando até mais do que a NASA, empresas privadas aeroespaciais estão surgindo. A Blue Origin, do fundador da Amazon Jeff Bezos, é um exemplo.

[php snippet=5]