Descubra os melhores aplicativos de produtividade (que podem te ajudar muito!)

Geralmente precisamos de ajuda para realizar todas as tarefas do dia-a-dia; a tecnologia dá uma mão

Avatar

Por Paula Zogbi

16 de outubro de 2015 às 10:16 - Atualizado há 4 anos

Existem incontáveis aplicativos para smartphones, tablets e desktops que prometem melhorar sua produtividade, seja no trabalho ou na vida. Mas quantos deles realmente são bons e como eles funcionam no dia-a-dia?

Eu, que sou uma pessoa um tanto confusa, testei algumas das opções mais famosas por aí e conto nesta lista a minha experiência com os que considero meus preferidos, cada um com uma função diferente.

Todos eles são gratuitos, mas alguns possuem funções pagas – e às vezes elas realmente podem ser úteis.

1. Evernote (iOS, Android e Windows Phone)

O aplicativo do elefante é um dos que eu mais uso como forma de organização pessoal, e ele está se reinventando para ganhar ainda mais meu coração.

Longe de funcionar apenas como um bloco de notas, a ferramenta permite o uso de fotografias, desenhos (usando os dedos como numa lousa), arquivos anexos, lembretes e informações compartilhadas, além de organizar o conteúdo em “cadernos” para facilitar as buscas.

A interface é simples e intuitiva, e é possível enviar e-mails ao seu Evernote, unificando informações e compromissos dentro do aplicativo. Com versão para web e aplicativo para desktop, também é possível acessar suas notas através de um computador.

Para o usuário comum, existem três versões: Basic, que é gratuita, Plus (R$4,50) ao mês, e Premium (R$9,00 ao mês). Nas versões pagas, o usuário consegue mais espaço, salvar notas para acesso off-line, criar cartões de visitas com informações do LinkedIn e criar janelas de conversa com seus colegas de trabalho.

Também existe a versão Business, voltada a empresas, que custa R$24 por mês na Google Play.

2. Trello (iOS e Android)

Para organização de tarefas que dependem de mais de uma pessoa, minha escolha é o Trello. Ele permite a criação de “quadros” (ou boards) de organização, onde você pode separar tarefas de acordo com os temas. Em cada um desses quadros você pode adicionar quantas outras pessoas quiser, ou manter-se sozinho mesmo, se a ideia for uma organização individual.

Dentro desses quadros, o usuário pode criar “cartões”, onde adiciona o que quiser: imagens, links, listas de tarefas e planos de ação, por exemplo. Em cada um desses quadrinhos podem ser adicionados outros usuários, que são notificados em seus próprios celulares, e há a opção de adicionar um prazo para cada tarefa.

Dá para organizar as atividades de várias maneiras. Eu costumo criar uma lista de coisas a serem feitas, uma de ações em andamento e outra do que já foi concluído, para que todos saibam em que pé estão as atividades no geral, mesmo que não sejam inclusos em cartões de tarefas específicas.

Quando ninguém precisar mais de um cartão, é só arquivar – assim ele não fica mais na sua tela, e você ainda pode acessar no futuro caso precise. As atividades também ficam gravadas, então quem está dentro de um quadro sempre sabe quem está mexendo: se você for um usuário assíduo, é até mais fácil de acompanhar desse jeito.

Só tome cuidado para não receber notificações demais – isso pode fazer com que você não leia nenhuma.

3. IF – antigo IFTTT (iOS e Android)

Esse aplicativo de nome esquisito tem uma proposta um tanto diferente e me trouxe bastante praticidade. A sigla completa significa “If this, than that” (“se isso, então aquilo”, em tradução livre) – e é justamente essa a ideia da ferramenta de automação de tarefas.

É bastante simples: você cria, para cada tarefa, três canais – o gatilho, a reação e a ação. Por exemplo “se for chover amanhã, me mande um e-mail”. Para tanto, você precisa, obviamente, permitir o acesso à sua localização e ao seu e-mail. Funciona também com mais de 50 serviços, como Instagram, Twitter, Dropbox, e até o já citado Evernote.

Algumas funções são bastante úteis. Por exemplo: você pode salvar automaticamente em uma das suas nuvens (OneDriver ou Dropbox, por exemplo) todas as fotos em que for marcado no Facebook. Também existe compatibilidade com alguns aplicativos de notícias, então você pode ser avisado, pelo meio que preferir, quando determinado site falar de um assunto que interesse; ou ainda avisar outra pessoa.

Basicamente, é o aplicativo perfeito para os preguiçosos – ou para pessoas que realmente têm muito com que preocupar diariamente. Dá um certo trabalho configurar as ações, mas uma vez feito isso, tudo costuma funcionar sem erros.

Justamente por haver tantas opções, recentemente o programa lançou três versões simplificadas em aplicativos separados: Do Button, Do Camera e Do Note.

O Do Button funciona com outros dispositivos conectados à internet, e transforma seu smartphone em um controle remoto. Já o Do Camera conecta especificamente suas fotos com outras redes conectadas – serve para salvar as imagens dos seus momentos ou como lembretes (um exemplo é fotografar uma conta que você precisa pagar e enviar diretamente para o seu e-mail). Já o Do Note tem mais a ver com anotações pessoais: o usuário consegue, por exemplo, transformar uma nota de texto diretamente em um evento no Google Calendar.

Tudo isso, claro, pode ser configurado também pelo desktop.

4. Wunderlist (iOS, Android e Windows Phone)

O aplicativo é para quem gosta de listas de tarefas mais elaboradas. Você é do tipo que se perde no meio de todas as tarefas? Eu sou. E o Wunderlist tem tudo para ser o meu melhor amigo.

Funciona assim: você cria quantas checklists quiser, com os títulos que quiser. Eu por exemplo separo entre listas de compras, lista de tarefas para o trabalho, de leituras, de filmes e de “outros”: tudo o que for mais pessoal.

Depois de listar, é possível estabelecer prioridades, adicionando estrelas, e prazos – com ou sem alarmes. E é aí que acontece a magia: todas as listas se unem em calendários (o Hoje e o Semana), o que significa que todas as tarefas que você precisar terminar em um determinado dia estarão listadas organizadamente sem precisar abrir todas as listas uma a uma.

Também dá para gravar as tarefas por meio do seu microfone (lembrou de comprar pão dentro do ônibus? Não precisa soltar as duas mãos), e compartilhar listas com outros usuários, que podem ser comentadas via chat.

É extremamente simples e bastante bonito também.

5. Get Sh*t done (Android)

Esse é para quem realmente precisa de uns tapas na cara de vez em quando.

Se você não consegue se policiar para cumprir as tarefas que precisa, o Get Sh*t done promete mudar suas atitudes de uma maneira bem humorada – e um tanto masoquista.

Apesar de a primeira frase com a qual ele me saúda ser um tantinho machista (“procrastination is for pussies”, ou “procrastinação é para mocinhas”), o aplicativo realmente me ajudou a não deixar nada para depois.

Você precisa preencher três espaços: “uma pessoa tem uma missão (que você determina) a ser completada em um determinado período de tempo”. Pronto. Prepare-se para ser infernizado até completar essa missão.

Também existe a opção de adicionar sub-tarefas. Se você precisa, por exemplo, terminar um relatório até as 17h, pode estabelecer que cada pedaço deste relatório seja feito em meia hora, por exemplo. E o aplicativo vai cobrar isso de você com um cronômetro. Na verdade, se você for uma pessoa ansiosa, isso pode ser assustador.

Caso você precise mesmo de muito incentivo, pode também programar punições ou recompensas – se você não terminar o relatório, não vai poder beber cerveja nesta noite, por exemplo. Outras opções são as de pausar uma missão, caso outra coisa mais importante apareça, e as de “modo”: como em um videogame, existem os níveis fácil, médio e difícil, onde cada um importuna mais que o outro.

(Você tem um aplicativo de produtividade favorito? Conte para a gente! Essa lista está sempre aberta para novas atualizações!)