Descoberto novo ataque na loja de aplicativos da Apple

Avatar

Por Paula Zogbi

20 de outubro de 2015 às 08:10 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Depois de divulgar uma lista de aplicativos infectados em um ataque generalizado no mês passado, o maior até hoje, a App Store está novamente com problemas.

Neste domingo (18), a companhia de análise de aplicativos SourceDNA publicou um texto em que dizia que centenas de aplicativos encontrados na loja de aplicativos da Apple estariam salvando dados pessoais de donos de iPhones, como números de série dos aparelhos e endereços de eimail, sem autorização.

O relatório diz que é a primeira vez que essa prática é detectada, mas “com base no que aprendemos, pode não ser a última”. Segundo o texto, uma plataforma de anúncios chamada Youmi era a responsável por identificar os dados e salvá-los. Centenas de apps estavam dentro da lista de prejudicados.

De acordo com a SourceDNA, a estimativa é que ao menos 1 milhão de downloads de todos os aplicativos atingidos foram realizados. A recomendação é que os desenvolvedores de apps parem de utilizar o software de anúncios da chinesa Youmi.

Em resposta à denuncia, a Apple enviou um comunicado ao Tech Insider dizendo que os aplicativos afetados já começaram a ser removidos da loja de aplicativos. “Identificamos um grupo de apps que estão usando um SDK terceirizado para anúncios, desenvolvido pela Youmi, que usa APIs (interface de programação de aplicação) privados para reunir informações pessoais, o que é uma violação das nossas políticas de segurança e privacidade. Os aplicativos que usam esse SDK serão removidos da App Store e quaisquer novos apps usando essa tecnologia serão rejeitados”.