Conheça a Eretz.bio, a incubadora do Hospital Albert Einstein

Avatar

Por Isabella Câmara

10 de março de 2018 às 19:15 - Atualizado há 3 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O Hospital Albert Einstein é uma das melhores instituições na área da saúde no Brasil, bem como um dos maiores expoentes da inovação no país. Um dos grandes responsáveis por esse movimento é Cláudio Terra, Diretor de Inovação e Gestão do Conhecimento do Einstein. Terra esteve no HealthTech Conference, um evento da StartSe que aconteceu nesse sábado (10), e contou um pouco sobre as iniciativas do hospital para aproximar das startups.

A Eretz.bio, por exemplo, é uma iniciativa da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein que tem como principal missão fomentar o ambiente de empreendedorismo e inovação em saúde no Brasil. A incubadora oferece um coworking e uma infraestrutura laboratorial, bem como eventos, workshops e palestras com os principais players e influenciadores do ecossistema de inovação do setor.

Para ele, o grande objetivo do projeto é desenvolver soluções escaláveis que revolucionem a saúde em parceria com startups que desejam, assim como eles, gerar impacto na saúde através do empreendedorismo e inovação.

Mas a inserção dessa cultura de inovação não aconteceu de uma hora para a outra. De acordo com Claudio Terra, a criação da incubadora só foi possível quando o hospital adotou o propósito de abraçar a inovação aberta. “Antigamente, os grandes profissionais ficavam parados esperando as inovações irem até eles. Mas com esse nosso novo propósito de inovação aberta, nós pegamos um carro e íamos até as startups para colaborar com elas. Isso já mostra outra visão de mundo”, conta.

Segundo ele, a incubadora já conversou com mais de mil startups do setor da saúde. “Nós procuramos saber o que podemos fazer pela startup e do que elas precisam para dar todo o suporte para elas – equipamentos, expertise, dados de pacientes e conexão”, diz. Atualmente, a incubadora tem parceria com startups desde terapia genética até sequenciamento.