Como três adolescentes, em menos de um dia, dominaram a App Store

Avatar

Por Lucas Bicudo

1 de abril de 2016 às 14:46 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Se você entrou no top chart de aplicativos pagos da App Store dos Estados Unidos no último domingo, provavelmente observou que as primeiras colocações ainda eram de games como Minecraft e HeadUp!. Nada de incomum nesse caso, se não fosse o fato de que apenas 24 horas depois um desconhecido aplicativo chamado Summize destronou todos eles das primeiras posições.

O aplicativo custa US$ 0,99 e possui a habilidade de resumir pontos e palavras chaves de um determinado texto através de um scanner. Em entrevista para o site americano Tech Insider, os três adolescentes responsáveis pelo desenvolvimento do Summize explicaram como seu produto conseguiu conquistar todos os rankings da App Store, sem uma cobertura da imprensa, com um orçamento para propagandas de apenas US$ 25 mil e apenas em um dia.

Os cérebros por detrás do marketing do aplicativo são Carter Bjorklund, de 18 anos, e Aiden Craig, de 16; o desenvolvimento fica por conta de Rami Ghanem, também de 18. A ideia surgiu de uma conferência em Austin, no Texas, quando Craig e Rami se juntaram tentando achar uma solução viável para conseguir absorver a grande quantidade de conteúdo impresso que lhes foram passados para aquele evento.

“Nós tínhamos muitas páginas para ler e pouco tempo. Queríamos achar uma solução que resolvesse esse problema”, diz Craig.

Com um orçamento de apenas US$ 25 mil, os responsáveis pela publicidade do Summize criaram contas falsas e pagaram estrelas da internet – como @okaymoe e @jerkful – para promoverem seu aplicativo e retweetarem seus posts.

“Nosso foco era ser criativo e produzir diversos tipos de propaganda, em diferentes formatos. Nós tentamos com que o aplicativo fosse incorporado em tweets engraçados e que eles se tornassem virais. Alguns de nossos posts ganharam mais de 20 mil curtidas depois de influenciados por essas estrelas das redes sociais. Propagandas convencionais não costumam fazer isso”, continua Craig.

Os resultados falam por si próprios: os criadores conseguiram colocar o Summize na 4ª posição dos top charts de utilidades e pagos em geral. Antes disso, angariavam apenas a 80ª colocação.

Para escanear e resumir um texto desejado a partir de uma foto, Ghanem diz que o Summize usa uma combinação de “tecnologias licenciadas de fontes externas” – não há a presença de inteligência artificial no processo. Já existem diversas empresas de venture capital com interesse em investir na plataforma, mas o desenvolvedor negou nomear quaisquer umas delas.

O aplicativo está repercutindo muito bem no Product Hunt, um site parecido com o Reddit e que é voltado para a captação de novos aplicativos e produtos na comunidade tecnológica. O time de três adolescentes começa agora a planejar promover o Summize em plataformas como o Facebook e Snapchat.