Cervejaria usa Internet das Coisas para melhorar processo de fermentação

Avatar

Por Lucas Bicudo

4 de agosto de 2017 às 18:48 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A cervejaria americana Deschutes Brewery está usando a Internet das Coisas para melhorar o processo de fermentação de sua bebida. Antes de implementar o conceito, o desafio da Deschutes era o mesmo de qualquer outra cervejaria artesanal: lançar regularmente novas cervejas para manter o interesse dos clientes.

O problema é que o processo de fermentação de cada uma dessas cervejas é diferente. E mais, esse processo pode ser dividido em nove etapas, sendo que diferentes cervejas passam de uma etapa para a outra em diferentes momentos. Normalmente, era preciso fazer leituras e análises manuais constantes para saber quando passar um determinado tipo de cerveja de uma etapa para a outra.

A alternativa para solucionar o problema foi começar a usar a Internet das Coisas, através da leitura de dados em tempo real, combinada com Machine Learning, para prever quando as transições ocorreriam, de modo a minimizar a necessidade das leituras manuais. A cervejaria pôde prever com precisão o momento de mudança entre os processos, economizando tempo de transição entre as etapas de fermentação.

Confira também: Caso você esteja pensando em começar sua empreitada, o StartSe montou o e-book gratuito “Passo a Passo para Criar uma Startup”, com tudo que você precisa saber para dar o pontapé inicial.

“Após 24 horas do início da fermentação, a empresa conseguiu ter uma previsão precisa de onde ela deveria terminar. Essas previsões não apenas economizam tempo na passagem para a próxima etapa da fermentação, como também nas etapas futuras, pois elas vão acontecendo de forma mais gradual quando a transição é realizada na hora certa”, comenta Tim Alexander, assistente de fermentação.

No futuro, a Deschutes quer automatizar por completo as previsões de cada cerveja e da transição de cada etapa. Ou como disse Alexander: “chegar ao ponto em que o sistema simplesmente indique que está na hora de mudar para a próxima etapa”.

(via TechCrunch)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]