Carro autônomo da Renault é completamente diferente de tudo que você conhece

Avatar

Por Elena Costa

9 de março de 2018 às 10:16 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Renault apresentou no Salão de Genebra, Suíça, o protótipo do seu carro elétrico e autônomo EZ-Go. Com capacidade para 6 passageiros, veículo poderá atingir uma velocidade máxima de 50 km/h.

Com design moderno, o veículo que está sendo desenvolvido para ser utilizado nas cidades e tem grande área envidraçada na carroceria, porta frontal com rampa para acesso e 6 metros de comprimento remetendo a uma van de transporte público.

Modelos do mesmo gênero já estão em testes na Europa e Japão, segundo Ali Kassai, VP de planejamento de produtos da montadora francesa. Ela também ressaltou na apresentação do veículo que o carro poderá ser uma alternativa “para quem não pode ou não faz mais questão de conduzir um automóvel”.

Para o diretor de design da Renault que foi responsável pelo projeto, Laurens Van Der Acker, o que mais importa no EZ-Go é que ele atende a demandas reais. Kassai também afirmou que o EZ-Go já se encontra em fase de testes e que já tem parcerias para a operação da frota deste veículo.

“Acreditamos que mais do que que canibalizar a venda de veículos, poderemos adicionar um negócio que atenda às expectativas de mobilidade nos próximos anos. Podemos estar diante de uma nova oportunidade.”, completou o VP.

Confira abaixo o vídeo de apresentação do EZ-Go:

Grandes empresas precisam de tecnologia e inovação para manter-se inovadoras e capazes de competir em um mundo cada vez mais complexo! A Renault entendeu esta questão e está tentando inovar. A sua empresa pode inovar através de startups? Saiba mais no evento Corporate Startup Innovation que estamos promovendo em São Paulo para que empresas estabelecidas (pequenas, médias ou grandes) consigam melhorar seus processos de maneira rápida e barata com relacionamento com startups.