Califórnia deve seguir a China e banir vendas de carros a combustão

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

2 de outubro de 2017 às 16:28 - Atualizado há 3 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

A Califórnia pode banir vendas de carros movidos à combustão, mas a previsão mínima para que isso aconteça, se aprovada, é de uma década. A informação é de Mary Nichols, presidente da California Air Resources Board, em entrevista para a Bloomberg. O interesse do governador Jerry Brown surgiu após o anúncio de quinta-feira, 28, que a China limitará a venda de veículos não elétricos. Brown foi eleito com base em suas políticas sobre mudanças climáticas.

A Associação Global Automarkers – união entre a Toyota, Honda e outras concessionárias dos EUA-, diz que os consumidores devem ter o poder aquisitivo de comprar um carro elétrico. Enquanto a oferta de carros elétricos ainda é pequena, a associação tem buscado soluções com o governo da Califórnia para reduzir a emissão de gases até 2025. A Califórnia já possui um projeto de reduzir a emissão de dióxido de carbono (produzido com a queima de combustíveis fósseis, como a gasolina ou diesel) dos níveis de 1990 em 80% até 2050.

Para Nichols, a melhor forma de reduzir os níveis de dióxido de carbono – um dos principais gases responsáveis pelo efeito estufa – é substituindo todos os combustíveis por energia renovável até 2040 e 2050. “Há pessoas que acreditam, inclusive que trabalham pra mim, que poderíamos proibir as vendas de carros movidos à combustíveis em 2030. Algumas pessoas dizem 2035, outras dizem 2040. É muito difícil prever com precisão, mas a decisão não parece estar fora de questão”, afirma Nichols.

De fato, se aprovada, é necessário um tempo para que as concessionárias se adequem a nova lei e planejem a produção e venda dos carros elétricos.  Não há como negar que esse é um provável passo para o futuro, já que países como a China, França e Reino Unido já colocaram um deadline para as vendas de carros movidos à combustíveis fósseis.

Agora, sob o risco da proibição, as concessionárias de automóveis na Califórnia devem se reinventar e investir em novas tecnologias – como carros autônomos e elétricos. Inovar e manter-se competitivo é participar da Nova Economia, que será discutida por Mauricio Benvenutti em um curso dinâmico. Confira.

(Via Bloomberg)

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]