Blockchain vs Cartórios: como a tecnologia vai fortalecer o setor imobiliário

Avatar

Por Luiz Gonzaga

16 de agosto de 2017 às 15:01 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A tendência de digitalização do processo de reconhecimento e legitimidade de assinaturas ganha cada vez mais força aqui no Vale do Silício. A antiga, vagarosa e custosa estrutura para se validar e homologar registros bem como enviá-los vai ser extinta nos próximos anos junto ao modelo que os cartórios atuam no setor imobiliário. A tecnologia responsável por tal transformação é o Blockchain.

Mas, afinal de contas, o que é o Blockchain? Para colocar o conceito de Blockchain da forma mais simples possível é necessário que o leitor imagine uma rede de blocos conectados formando uma extensa corrente.

Cada bloco nesta corrente de blocos (Blockchain) é um código de computador contendo algum tipo de informação (contrato, certificado de propriedade, declaração de autenticidade, comprovante de transação financeira, etc…) sobre um produto ou processo.

Estas informações são gravadas em milhares de computadores espalhados pelo mundo inteiro, desta forma se alguém tentar invadir o sistema e tentar mudar o que lá está escrito, terá que invadir muitos computadores com diferentes tecnologias de proteção de dados. Por isso que o Blockchain traz segurança ao processo, é extremamente complicado alterar os dados que estão gravados na cadeia.

A medida que novas transações são feitas são criados novos blocos de informações, quanto mais informações são adicionadas à cadeia de blocos (Blockchain) , mais segura esta cadeia se torna, pois mais validações são feitas antes de uma nova transação ser executada, tornando o processo mais seguro e transparente.

Podemos concluir então que o Blockchain mantém uma trilha de auditoria de tudo o que já aconteceu com um produto ou processo, um sistema muito difícil de sofrer fraude, transparente para quem quiser acessar as informações e por um custo extremamente acessível. Aqui no Vale do Silício, um registro de propriedade através de Blockchain custa em torno de 15 centavos de dólar, este preço é infinitamente mais barato do que qualquer registro de propriedade no Brasil, na verdade, é mais barato do que uma cópia de documento no cartório.

As vantagens desta tecnologia para o setor imobiliário são inúmeras. Consideremos a compra de um prédio comercial, uma transação complexa envolvendo bancos, advogados, seguradoras, empresas de títulos, reguladores, agências fiscais e inspetores. Todos estes agentes mantêm registros separados, o que dificulta muito a transparência do processo, e é muito caro verificar, acompanhar e registrar cada etapa. O Blockchain elimina todos estes intermediários que tornam o processo caro, demorado e difícil de rastrear.

Esta tecnologia irá disruptir com o modelo que os cartórios atuam pois ela age como um livro de contas digital, confiável, imutável, visível para todos os participantes, que mostra todos os elementos da transação de forma transparente e por um custo extremamente barato.

O StartSe através do produto Spot auxilia empresas brasileiras a se conectarem com o Vale do Silício. Através de um alinhamento estratégico com o planejamento da empresa, nosso outpost de inovação no Vale do Silício ativa seus sensores (Startups, Tendências, Pessoas, Tecnologias, Venture Capitals, Universidades, etc…) e faz a imersão das empresas brasileiras no que há de mais tecnológico no maior polo de inovação do mundo.
Se você é uma grande ou média empresa e quiser saber mais sobre o Spot, fique à vontade para me contatar por e-mail luiz@startse.com ou Linkedin https://www.linkedin.com/in/luizgneto/