Apple adquire Shazam por cerca de US$ 400 milhões

Avatar

Por Isabella Câmara

24 de setembro de 2018 às 18:15 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Nesta segunda-feira (24), a Apple anunciou que comprou uma startup de reconhecimento de música, o aplicativo Shazam, por cerca de US$ 400 milhões. A própria companhia garante que, com a conclusão da aquisição, o aplicativo se tornará gratuito e sem anúncios para todos os usuários, sem restrição.

“A Apple e o Shazam têm uma longa história juntos. O Shazam foi um dos primeiros aplicativos disponíveis quando lançamos a App Store e se tornou o aplicativo favorito para os fãs de música de inúmeros lugares ”, disse Oliver Schusser, vice-presidente da Apple Music. “Com um amor compartilhado por música e inovação, estamos empolgados em reunir nossas equipes para oferecer aos usuários maneiras ainda mais incríveis de descobrir, experimentar e curtir música”.

Ainda não está claro como a empresa, a longo prazo, integrará o produto principal do Shazam – uma tecnologia inteligente que pode identificar uma música ouvindo um fragmento dela – ao seu serviço. Há duas opções: ou a empresa pode manter o Shazam como um aplicativo independente, ou incorporar parte dele em uma oferta maior da Apple Music.

O acordo vem três semanas depois da União Européia finalmente dar o sinal verde para o negócio, após a gigante sinalizar sua intenção de comprar publicamente. O aplicativo tem centenas de milhões de usuários, e passou de 1 bilhão de downloads em setembro de 2016, mas embora seja um dos aplicativos mais populares na categoria de música, a Agência Antitruste da União Europeia concluiu que a Apple “não reduziria a concorrência no mercado de streaming de música digital” e que, portanto, poderia seguir em frente com a aquisição.

“Qualquer preocupação a esse respeito foi descartada porque os dados da Shazam não são exclusivos e os concorrentes da Apple ainda teriam a oportunidade de acessar e usar bancos de dados similares”, observou a União Européia E em sua aprovação no início deste mês.

Adquirido por US$ 400 milhões, o Shazam é ​​uma das maiores aquisições da Apple. Outras aquisições notáveis ​​da empresa, especificamente na Apple Music, incluíram a aquisição da Beats, que se tornou a base da Apple Music, que a companhia adquiriu por US $ 3 bilhões, em 2014.