Apple compra startup de headset de realidade aumentada por US$ 30 milhões

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

22 de novembro de 2017 às 18:51 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

A Apple comprou a startup canadense Vrvana por cerca de US$ 30 milhões, segundo o que uma fonte relatou ao Business Insider. A Vrvana criou um headset com realidade aumentada e virtual, mas que nunca foi lançado no mercado – deverá agora receber a roupagem da Appke antes do lançamento.

A compra confirma o que alguns rumores têm dito: a Apple está interessada em hardwares de realidade aumentada. A compra da Vrvana é um indicador claro das tecnologias que a gigante do Vale do Silício espera desenvolver.

O site da startup ainda está no ar, mas não são feitas atualizações nas redes sociais da Vrvana desde agosto. Ao ser contatada, a Apple não quis comentar a informação. Já a Vrvana não respondeu o contato.

No entanto, o CEO da Vrvana, Bertrand Nepveu e outros funcionários da startup estão trabalhando na Apple. A compra da Vrvana pela empresa fundada por Steve Jobs é um exemplo de como grandes corporações podem inovar a partir de startups. Participe da Corporate Startup Innovation para discutir como empresas e startups podem crescer juntas. As startups ganham estabilidade e as empresas conquistam a concorrência e criam novas tecnologias. Confira.

No caso da Apple, é difícil saber qual é a novidade além da realidade aumentada – o fone com essa tecnologia foi o único produto anunciado pela Vrvana. Mesmo assim, ele não foi lançado, apenas anunciado. A empresa já trabalhou com gigantes como Valve, Tesla e Audi, mas tudo sob contrato de não divulgação.

Totem, o headset de realidade aumentada

A aparência do headset é semelhante aos de realidade virtual que existem hoje. A diferença está nas tecnologias utilizadas: é possível utilizar a realidade virtual e aumentada juntas. Os óculos possui dois displays OLED com resolução 1440p em que são demonstradas as imagens capturadas.

No óculos, também há a presença de sensores infravermelhos para detecção movimentos.

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão da StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha em patrocinar os eventos da Startse, entre em contato no patrocinio@startse.com.

[php snippet=5]