Amazon teria adquirido uma startup só para impulsionar o Amazon Pay?

Avatar

Por Isabella Câmara

3 de setembro de 2018 às 14:00 - Atualizado há 2 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Após o Walmart adquirir uma participação majoritária no Flipkart, o maior e-commerce da Índia, surgiram rumores de que a Amazon também estaria participando da corrida para aprimorar a economia do país asiático. De acordo com vários relatórios, a gigante varejista teria pago cerca de US$ 40 milhões para adquirir a Tapzo, uma startup que agrega vários serviços em um único aplicativo. As informações sugerem que a intenção da Amazon seria alavancar o aplicativo da Tapzo para aumentar o uso do Amazon Pay no país.

Os rumores de que a Amazon estava fechando a compra da Tapzo surgiram há algum tempo, mas agora que o acordo foi feito, as duas empresas parecem querer sigilo. O fundador e CEO da Tapzo, Ankur Singla, resolveu não comentar sobre o assunto, assim como outro executivo da empresa. Porém, de acordo com o TechCrunch, o acordo não foi negado, nem pelo executivo da startup, nem pela própria Amazon.

“Nosso compromisso com a visão de uma Índia com menos dinheiro continua o mesmo”, disse um porta-voz da Amazon. “Nosso objetivo é tornar os pagamentos digitais dos consumidores mais fáceis do que nunca, melhorando a experiência do cliente, assim como sua acessibilidade ao serviço e rotina diária”.

A Tapzo e o mercado indiano

No passado, a Tapzo já tinha arrecadado cerca de US$ 23 milhões com outros investidores, incluindo Ru-Net, American Express e RB Investments. Apesar de hoje da Tapzo ter hoje mais de 5 milhões de usuários em cerca de 100 cidades na Índia, que recorrem ao aplicativo para se conectar com mais de 40 serviços diferentes, a startup já pivotou diversas vezes. Em 2010, ela foi lançada como Akosha, uma plataforma para empresas se comunicarem com seus clientes; e depois a startup passou a se chamar Helpchat,  uma espécie de assistente pessoal e chatbot.

Atualmente, a Tapzo ataca um dos principais problemas da Índia relacionados a aplicativos móveis: a desinstalação. “A Índia provavelmente tem a maior taxa de desinstalação do mundo”, disse o CEO da startup. No país, exceto pelos principais aplicativos, a taxa de desinstalação é de 60% a 80% em 90 dias. De acordo com ele, a Tapzo resolve esse problema, uma vez que reúne todos os serviços em um só aplicativo, fato que diminui a propensão de desinstalação.

Com essa nova frente, a Tapzo seria uma grande aliada na expansão da Amazon e do Amazon Pay na Índia, considerando que seus grandes concorrentes, Paytm, PhonePe, Google Pay e Mobikwik, já avançaram nesse mercado, onde o uso de cartões para pagamentos ainda não é tão difundido. Apesar do sigilo da compra, as empresas não escondem que já trabalharam juntas no passado – recentemente, para incentivar mais pessoas a usarem o Amazon Pay para transações no Tapzo, as duas realizaram várias promoções que envolviam cashback e descontos.

Nesse contexto, a aquisição do Tapzo pela Amazon pode não apenas fazer com que o Amazon Pay se torne uma opção de pagamento padrão, mas também dá a gigante a oportunidade de usar o aplicativo para promover seu próprio marketplace. Além disso, a varejista também pode utilizar o Tapzo como um serviço de fidelidade e pontos – solicite um táxi no aplicativo, pague com o Amazon Pay e receba um desconto na Amazon. Assim, além de oferecer uma melhor experiência para o cliente na hora da compra, a Amazon também seria capaz de dominar todos os tipos de comércio e transações na segunda maior economia da Ásia.

A Amazon trabalha fortemente na área de tecnologias financeiras também, a famosa fintech. Vamos tratar das inovações que o Vale do Silício traz para este segmento na Missão Fintech! Não perca!

(Via Tech Crunch)