Nova plataforma da Amazon mostra que ela quer ser um shopping, não loja

Na segunda-feira, a Amazon lançou a Amazon Storefronts, que permite que seus clientes comprem exclusivamente de pequenas e médias empresas dos EUA

Avatar

Por Isabella Câmara

18 de setembro de 2018 às 17:23 - Atualizado há 1 ano

A Amazon está lançando uma nova plataforma para empresas de pequeno e médio porte e evoluindo de uma varejista online para um shopping center, diz a Nomura Instinet. Na última segunda-feira, a varejista divulgou sua nova loja online, a Amazon Storefronts, focada em oferecer suporte às pequenas e médias empresas norte americanas e clientes que querem comprar exclusivamente desse tipo de loja.

O novo centro da gigante varejista conta com cerca de 20 mil empresas em mais de 25 categorias, entre elas Casa, Livros, Acessórios, Eletrônicos, e já está disponível em todos os 50 estados dos Estados Unidos.

“Criamos uma experiência de compra personalizada e única para clientes que buscam produtos interessantes, inovadores e de alta qualidade de empresas americanas de todo o país”, disse o vice-presidente da Amazon, Nicholas Denissen, em comunicado.

Para tornar tudo ainda mais único, a cada semana, a loja exibirá um vídeo para ajudar os cliente a saber mais sobre as empresas americanas, o que aumentará a confiança dos consumidores nas vendedores. Além disso, a Amazon também disponibilizará um recurso que mostra os perfis das pequenas e médias empresas que vendem na plataforma.

“A Amazon decidiu permitir que outras companhias vendessem na Amazon há quase duas décadas e, hoje, pequenas e médias empresas são uma parte vital do nosso grande compromisso com os clientes. Agora, estamos promovendo seu sucesso com essa nova loja e com uma campanha publicitária nacional que apresenta um negócio de sucesso de Michigan que vende para clientes nos Estados Unidos e no mundo todo”, disse Denissen.

Como citado pelo vice-presidente da empresa, para apoiar o lançamento da nova plataforma, a Amazon lançou o seu primeiro comercial nacional com empresas que realmente vendem na plataforma. A campanha dá aos clientes um vislumbre de um negócio real na Amazon e como a empresa é, na verdade, uma “grande junção de pequenas empresas”.

A estratégia parece ter dado resultado – segundo o Small Business Impact Report, estima-se que as pequenas e médias empresas americanas que vendem no site, hoje mais de 300 mil, criaram 900 mil empregos no mundo.

Se levada para o mundo inteiro, a estratégia é uma forma de incentivar novos negócios e varejistas ao redor de todo o mundo. A empresa deixa de ser apenas uma loja e se transforma em um shopping e um ecossistema, capaz de apoiar empreendedores ao redor do mundo – gerando dezenas de empregos e ganhando cada vez mais relevância. E por isso mesmo, torcemos pelo sucesso dessa iniciativa!