Amazon e Microsoft largam na frente pela corrida do futuro da computação

Avatar

Por Lucas Bicudo

15 de março de 2016 às 14:18 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Elas podem ter décadas de distância entre o nascimento de uma da outra, mas a Microsoft e a Amazon hoje pensam de maneira muito alinhada para o futuro dos computadores. E graças a viverem uma história muito parecida…

Ambas as companhias foram erguidas das garagens de seus fundadores, em Seattle, e ambas hoje estão liderando o mercado de computação na nuvem. E com gadgets como o Microsoft HoloLens e o Amazon Echo, ambas as companhias estão prestes a redefinir a noção de computador fora dos desktops e smartphones, segundo o site Tech Insider.

Para entender o porquê, vale dar uma olhada em uma situação muito parecida: Apple x Google, no mercado de smartphones. Ambas dominaram o mercado e não deram chances para que empresas como Microsoft e Amazon competissem – o Windows Phone é um traço de vendas e o Amazon Fire nem traço foi. Mas isso acabou por ser benéfico (de alguma forma) para as duas empresas, uma vez que agora seus esforços estão completamente voltados para o desenvolvimento de novas plataformas.

E é pelo fato de não precisar disputar uma outra guerra – a dos smartphones -, uma vez que a Apple já começou a evidenciar alguns baques em seus números de vendas, que todas as atenções estão voltadas para o desenvolvimento da próxima grande plataforma, que mudará o conceito de tecnologia como conhecemos hoje.

Para os consumidores, o cenário é perfeito: provavelmente a maioria das pessoas já estão satisfeitas com seus smartphones de última geração. Enquanto isso, a Amazon e a Microsoft podem ir a loucura e desenvolverem o que quiserem, sem pressão de um mercado já dominado.

Óculos de realidade virtual? Headsets holográficos? Laptop que também é tablet? Uma torre assistente que funciona através de voz? Vamos lá, esse é o momento de investir em algo que quebrará a barreira do mercado que temos hoje.

O Echo já se transformou em um dos aparelhos mais apreciados no Vale do Silício. O próprio Steve Wozniak, co-fundador da Apple, já declarou se tratar da “próxima grande plataforma” que estará na casa das pessoas.

Há também, o grande pulo do gato das duas empresas: com a Amazon Web Services (AWS) e a Microsoft Azure, ambas as empresas já dominam o mercado de computação em nuvem – um dos principais atualmente. Satya Nadella, CEO da Microsoft, disse recentemente que esse mercado provavelmente é o “maior que já tivemos a chance de participar.”

Assista também: