A inovação nos trouxe para a melhor era da humanidade (até agora)

Da Redação

Por Da Redação

9 de Maio de 2016 às 13:35 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Acho que uma das primeiras coisas que eu fiz hoje quando acordei foi ler um textão de Facebook. E eu preciso parar com esse hábito.

Logo pela manhã li alguém com uns 60 anos falando que “o mundo está uma porcaria e era muito melhor antes”. Esse tipo de coisa dá uma desanimada, né? Primeiro por sempre vir junto com um discurso absurdo de como o Brasil é um lixo completo e com a possibilidade de defender a volta da ditadura. E segundo, por estar completamente errado. Errado.

Aqui é um portal de empreendedorismo, não se deixe enganar. Não vou ficar falando de política ou qualquer outra coisa.

Mas quero deixar uma coisa bem clara: tivemos inovações TÃO significativas nos últimos anos que a humanidade nunca teve uma qualidade de vida tão boa quanto temos no momento.

Claro que se você é uma mulher da Índia rural que precisa ter medo de ser estuprada toda vez que vai no banheiro de madrugada, sua vida não está boa. Não é sem motivo que existe campanhas para que as casas na Índia tenham banheiro.

Idem se você for um garoto subnutrido na Sierra Leoa. Para não falar dos milhões de brasileiros que vivem em uma condição materialmente inaceitáveis ainda.

Só que mesmo olhando para esse pessoal a gente pode falar: já foi pior. E você não sabia disso, pois naquela época não tinha Facebook! A Televisão falava quase nada a respeito!

Na Índia e China, segurança alimentar é coisa nova. E a invenção de antibióticos permitiu algumas explosões populacionais sem tamanho.

A África começa a se acertar depois de séculos de conflitos, muitos fomentados pelas potências ocidentais.

E no Brasil, milhões saíram da linha da pobreza nos últimos anos e menos gente passa fome. Seja você de esquerda ou direita, isso é inegável. Agradeça ao Lula (e os programas sociais) ou ao Fernando Henrique Cardoso (pela estabilização da economia) e pronto. Não discutamos política aqui.

O papel da tecnologia nisso aí

Agora, o ponto que eu quero destacar é que a grande utilidade da tecnologia é fazer do mundo um lugar melhor.

Ok, a definição de lugar melhor é extremamente pessoal: alguns tem o ímpeto e a vontade de mandar putaria via WhatsApp para os amigos, outros querem inventar um jeito de tratar a água e reduzir doenças.

O fato é que a tecnologia ajuda a transformar o mundo em lugar melhor. Até a HBO sabe disso. Não é mesmo, Gavin Belson? (Spoiler alert: Gavin é o vilão da série Silicon Valley da HBO)

E a tecnologia realmente ajudou no aumento da produtividade dos últimos 40 anos. O computador mudou os escritórios! Agora você fala com quem quiser a hora que quiser por preços absurdamente baixos! Comunicação instantânea entre os times! Milhões de ferramentas! E isso é só o começo!

Eu tenho uma puta preguiça daqueles textos que falam o capitalismo salvou o mundo e voltam até a revolução industrial e blá blá blá, o britânico vivia 30 anos e agora vive 80 e blá blá blá.

Eu não vou nem ficar citando bilhões e bilhões de dados aqui. Dá uma visitinha ao Google. Isso basta para você ter uma ideia.

Basta dar uma olhada numa montadora de automóveis (e eu fui em várias, desde criança) e ver diversas máquinas fazendo trabalho pesado. Gerando produtividade e riqueza para as pessoas.

Fazendo do mundo um lugar melhor.

Uma longa caminhada

O que quero com esse texto? Nada.

Só quero dividir um pouco do meu entusiasmo com a inovação.

A gente sabe que inovação é a alma do avanço da humanidade. Muito mais do que algum líder iluminado ter alguma resposta de como fazer todo mundo rico.

E é sobre INOVAÇÃO que o StartSe provavelmente mais vai falar neste mês, já que no dia 31 de maio vamos ter um hangout exclusivo com Gustavo Caetano, o “Mark Zuckerberg brasileiro” e fundador da Sambatech. E gostaríamos que você se inscrevesse. É de graça. 0800. É free.

A gente precisa do máximo de cabeças brilhantes possíveis pensando e inovando para transformar o mundo em lugar cada vez melhor.

Estamos na melhor era da humanidade, mas ainda falta um belo caminho pela frente.

E aliás, aproveite e dá uma cadastrada na nossa conversa diária, é rapidinho!

[php snippet=5]

Um abraço!