A GM gastou US$ 1 bilhão para comprar uma startup (e ela muda tudo)

Avatar

Por Lucas Bicudo

11 de março de 2016 às 17:34 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

A General Motors anunciou, na última sexta, a aquisição pela Cruise Automation, uma startup de desenvolvimento de carros autônomos. Nenhuma das partes divulgou o preço pelo qual foi firmado o acordo – contudo, estima-se que o preço pago foi cerca de US$ 1 bilhão.

A Cruise era um produto do programa Y Combinator Accelerator e já havia arrecadado US$ 20 milhões de diversos investidores.

“A GM divide uma visão clara e sóbria sobre o desenvolvimento de veículos autônomos em grande escala – bem parecida com a nossa” disse Kyle Vogt, fundador e CEO da startup.

Vogt ainda disse que os 40 funcionários da empresa, alocada em São Francisco desde sua criação em 2013, continuarão trabalhando normalmente, mas haverá uma expansão agressiva em relação ao tamanho do time.

O CEO já esteve envolvido com SocialCam e Twitch, o serviço de streaming para vídeo games adquirido pela Amazon em 2014, pelo valor de US$ 970 milhões.

No último ano, a GM vem acelerando o passo no desenvolvimento da tecnologia de seus veículos autônomos e elétricos. Além da atual aquisição pela Cruise Automation, a empresa já havia feito um grande investimento de US$ 500 milhões no serviço de ride-hailing (mesmo que o Uber) chamado Lyft.

A GM também separou seu departamento de carros autônomos em uma unidade de negócios só, chamada agora de Maven. “Nós estamos aqui para vencer”, disse Dan Ammann, presidente da marca. “Estamos bastante animados, porque possuímos uma visão clara para o nosso futuro. Estamos sérios no assunto de liderar um novo mercado de automóveis”.

Carros completamente autônomos ainda não são muito comuns nas ruas, mas não só a GM, como outras companhias, à exemplo da Tesla, já estão trazendo investimentos cada vez maiores para esse setor.