Startup de saúde testa com sucesso nova terapia contra o câncer

Resultados de estudos pré-clínicos mostraram que 70% das células cancerígenas desapareceram por completo, dentro de semanas, após o tratamento com radiação de alta precisão

0
shares

Uma startup de tecnologia em saúde israelense, a Alpha Tau Medical, começou a testar uma nova terapia de radiação contra o câncer. Os testes foram feitos nos principais centros médicos de Israel e Itália. A empresa espera obter aprovação da Comissão Europeia até o ano que vem para disseminar mundialmente o tratamento.

Segundo porta-vozes da Alpha Tau, o dispositivo libera a radiação, por meio de um instrumento de alta precisão, diretamente no tumor. A terapia promete matar as células cancerígenas, enquanto poupa o tecido saudável.

Já existem resultados de estudos pré-clínicos, realizados em Israel e na Itália. Os testes em pacientes com tumores de pele mostraram que 70% das células cancerígenas desapareceram por completo dentro de algumas semanas, após o tratamento, reportou a empresa.

A terapia já foi testada em mais de 6.000 animais e foi considerada “eficaz e segura para várias indicações, incluindo tumores considerados resistentes à radioterapia padrão”.

Segundo o National Cancer Institute (NCI), os cânceres conhecidos publicamente como carcinomas de células de cabeça e pescoço geralmente começam nas células escamosas que revestem as superfícies úmidas e mucosas no interior da cabeça e pescoço. Por exemplo, dentro da boca, nariz e garganta. São estes canceres o principal foco da nova tecnologia desenvolvida pela Alpha Tau Medical.

Expansão Global

A Alpha Tau Medical foi fundada em 2016 para se concentrar em pesquisa e desenvolvimento, bem como na comercialização de seu tratamento contra o câncer. A terapia foi inicialmente desenvolvida em 2003 pelos professores Itzhak Kelson e Yona Keisari na Universidade de Tel Aviv.

Em setembro, a Alpha Tau anunciou que obteve US $ 29 milhões em financiamento privado. A rodada de investimentos foi liderada pela Shavit Capital, uma firma de private equity israelense.

Na ocasião, a direção da empresa informou que os recursos recebidos seriam utilizados para acelerar a expansão do seu programa global de pesquisa clínica, e estabelecer novas instalações de produção para atender à crescente demanda pelo tratamento de câncer.

 

Comentários

Mais em Tecnologia & Inovação