Uber planeja comprar 24 mil carros autônomos da Volvo

O objetivo do Uber é trazer corridas sem motoristas, feitas por carros autônomos - e esse é o verdadeiro "plano de negócios da empresa"

0
shares

Um representante da Volvo afirmou hoje que a empresa de automóveis entrou em acordo com o Uber para a venda de 24 mil carros autônomos para a gigante do Vale do Silício. A parceria entre as marcas não é exclusiva e deve ser válida de 2019 a 2021.

O sistema autônomo usado nos carros da Volvo está sendo desenvolvido pelo departamento de tecnologia do Uber. Os carros ainda não foram construídos, mas serão do modelo chefe da marca: SUV XC90. O preço mínimo do veículo novo é de US$ 50 mil.

A parceria entre as marcas tem um propósito: em teoria, que os carros possam buscar passageiros sem nenhum motorista, através do aplicativo do Uber. “Só se torna um negócio comercial quando podemos remover o motorista do carro da equação”, afirmou Jeff Miller, Head de alianças automotivas do Uber.

A empresa tem testado protótipos em carros da Volvo há mais de um ano. Os testes dos carros autônomos são acompanhados por motoristas, para que estes possam intervir caso o sistema autônomo falhe. Os testes têm sido realizados em Tempe, Arizona e Pittsburgh.

A compra, que não possui detalhes financeiros divulgados, será um divisor de águas para o Uber. Ela poderá ser a marca que divide a atuação da empresa no ramo de transporte e sua atuação no ramo de transporte com a própria frota de carros.

De fato, 24 mil carros é um número espantoso – é o maior pedido já feito na Volvo e a maior venda na indústria automotiva. A parceria entre as duas empresas já data mais de três anos. No ano passado, elas anunciaram que estavam colaborando no design e financiamento dos sistemas de carros autônomos que requerem sensores diferentes dos carros convencionais. Antes mesmo da compra dos carros, a aliança já movimentou US$ 300 milhões.

A corrida para o sucesso dos carros autônomos está acirrada no Vale do Silício. Startups de tecnologia e empresas automobilísticas tem seguido o exemplo da Volvo e Uber e estão se unindo. Um exemplo é a a Lyft, uma das principais rivais do Uber, que se uniu com uma empresa que produz carros autônomos: a Alphabet, dona da Waymo. Juntas, as empresas firmaram um acordo com a Ford e as startups Nutonomy e Drive.ai.

O objetivo é claro dessas empresas e suas parcerias é claro: chegar em primeiro na implantação desse comércio multibilionário. O Vale do Silício é o responsável por movimentar inovações em todo o mundo, e é sempre o pioneiro na atuação com novas tecnologias. Não é por acaso que essas empresas nasceram naquele ecossistema. Para conhecer e aprender no ambiente mais disruptivo do mundo, participe da Learning Experience.

(Via Venture Beat)

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão da StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha em patrocinar os eventos da Startse, entre em contato no patrocinio@startse.com.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários