O Google poderia comprar 3 das maiores startups para atacar a Microsoft

O Google, porém, quer contra-atacar a Microsoft e pode fazer isso de uma maneira fácil: comprar 3 das maiores startups, integrá-las e transformá-las em produtos corporativos ainda melhores e mais presentes

0
shares

A aquisição do LinkedIn pela Microsoft foi um dos maiores eventos do mundo das tecnologia nos últimos anos, com certeza. Agora, a Microsoft tem uma forte base de dados sobre mais de 400 milhões de pessoas e sua relação com o mundo corporativo, fora a habilidade de fazer do LinkedIn um produto Office 365 e tornar o pacote muito mais atrativo.

O Google, porém, quer contra-atacar a Microsoft e rumores apontam que ele pode fazer isso de uma maneira fácil: comprar 3 das maiores startups, integrá-las e transformá-las em produtos corporativos ainda melhores e mais presentes. A intenção pode ser criar uma rede social de interação corporativa ainda maior que o LinkedIn e o fantasma do Facebook at Work, algo que seria inovador.

Diane Greene, vice-presidente de Enterprise, deve fazer ao menos uma grande aquisição em 2016 - já que foi ordenada por Larry Page a crescer seu segmento, mesmo através de grandes aquisições.

As três startups que o Google poderia comprar são:

Slack: A empresa cresce em ritmo acelerado, adicionando 3 milhões de usuários todos os dias, sendo que boa parte deles possuem contas pagas pelas empresas que trabalham (o "negócio" é tido como um excelente tipo de cliente). O Slack ainda é popular em empresas pequenas e médias, mas planeja novas funcionalidades que a permitirão se tornar uma boa ferramenta para grandes corporações.

A Microsoft já considerou comprá-la, mas o próprio Bill Gates (em uma das poucas vezes que ele se intromete na empresa que já foi dele) disse que preferia gastar o dinheiro da compra para melhorar o Skype. O Slack vale menos de US$ 4 bilhões, então ela é "barata" para o bolso do Google.

Pode ser uma boa saída.

Box: A empresa de armazenamento na nuvem e foca na colaboração entre seus usuários, trabalhando para ser um hub principal entre diversas aplicações corporativas diferentes, como Office da Microsoft, ferramentas da Salesforce e Google Apps for Work.

Além disso, a empresa já tem grandes clientes, como a GE, e costuma fechar pacotes com mais de 10 mil usuários de uma vez quando entra em uma grande corporação. A empresa, listada na bolsa de Nova York, vale apenas US$ 1,4 bilhão.

Dropbox: O Dropbox, um serviço de nuvem com sincronismo entre aparelhos, é usado por meio bilhão de pessoas e 150 mil negócios diferentes. A empresa já foi cobiçada pela Apple e vale US$ 10 bilhões - ainda antes de abrir o capital.

O grande problema: esse valor é MUITO grande e uma aquisição dessas precisar ser muito bem pensada antes de ser executada. Além disso, não é muito diferente do que o Google Drive já faz e muito bem.

(Via Recode)

Mensagem do Editor

Ei, tudo bom?

Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.

E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!

É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários