13 vezes que a Amazon chocou o mundo fazendo algo completamente inesperado

Avatar

Por Lucas Bicudo

17 de fevereiro de 2016 às 16:28 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A Amazon é conhecida por colocar em prática diversas ideias experimentais, mesmo que essas acabem por não bombar mundo afora. É um exercício comum na filosofia de negócios da empresa, mas existem algumas delas que se sobressaem das demais e chocam todo o mundo, por sua audácia e ousadia. Enquanto algumas ainda estão rolando, outras já se tornaram negócios multibilionários, o que continua a impulsionando em investir nessas inovações. O site Tech Insider fez uma lista com 13 momentos marcantes da Amazon sob essas circunstâncias. Dá uma conferida:

1 – Amazon vai além do conceito de e-commerce e lança seus Web Services

Em 2006, o Amazon Web Services começou oferecendo infraestrutura na nuvem para auxiliar os negócios que gerenciam seus próprios aplicativos e serviços online. Essa atitude se transformou em um hit instantâneo, pois na época tratava-se de um conceito relativamente novo e com um preço bem camarada – só era pago o que era utilizado, sem taxas ou acréscimos de serviços.

2 – Bem, uma das coisas sobre a AWS é quela ela sempre foi barata. Mas não se engane: a Amazon lucrou e muito

AWS chocou mais ainda as pessoas quando divulgou suas finanças pela primeira vez no ano passado. Por seu baixo custo, muitos assumiram que tratava-se de um negócio de risco, mas caíram de cara ao realizarem que o serviço fez US$ 1.9 bilhão em lucro operante, dentro de US$ 7.9 bilhões em receitas no ano de 2015, dando uma gorda margem de 25%.

3 – Amazon lança sua própria linha premium de fraldas e lencinhos para bebês

Em 2014, a empresa lançou sua própria linha fraldas e lencinhos para bebês premium, como parte do projeto Amazon Elements, completamente responsável com o meio ambiente. Entretanto, apenas 2 meses depois do lançamento, suas vendas foram interrompidas após receberem reviews relativamente mornos de seus usuários, que não abraçaram muito a ideia. A Amazon diz que vai voltar com melhorias no design do produto.

4 – A empresa desembolsou quase que US$ 1 bilhão na compra do site Twitch

Nem todas as pessoas imaginavam que a Amazon compraria o popular site de live-game-streaming Twitch, em 2014. As conversas acerca dos direitos da marca Twitch estavam avançadas com o Google e o Yahoo, mas a Amazon colocou-se na frente dos negócios e adquiriu o site pela bagatela de US$ 970 milhões. A união com um dos sites mais famosos do mundo no streaming de games ajudou a empresa a criar a Amazon Video Service.

5 – Abriu a sua primeira loja física de livros

Amazon Books foi a primeira loja física de livros aberta pela empresa americana, em novembro de 2015. E se engana quem pensa que o plano de expansão de lojas físicas da marca fica nessas. Além de mais filiais da Books no planejamento da Amazon, pode esperar que vem mais novidades em outras áreas de interesse por aí.

6 – Amazon compra a loja online de sapatos Zappos por US$ 900 milhões

Uma vez que a Amazon se tocou que dificilmente conseguiria competir diretamente com a Zappos no segmento de vendas online de sapatos, qual foi a solução? “Bem, vamos comprá-la!” Mesmo depois da aquisição, a empresa manteve a sua sede e o time da Zappos intactos, continuando com seu modelo de negócios que vinha fazendo bastante sucesso e permitindo a continuidade de seu modelo de gestão controverso.

7 – Lançou o Kindle, seu próprio device de leitura para e-books

Em 2007, a Amazon lançou a primeira versão do Kindle, seu próprio aparelho de leitura para e-books! Não é que esse se tornaria o carro-chefe de vendas de hardwares da marca?

8 – Amazon desenvolve seu primeiro smartphone: Fire

Nem todos os hardwares da Amazon foram um sucesso como o Kindle. O smartphone Fire, lançado em 2014, foi um completo fiasco e acabou por ter um prejuízo de aproximadamente US$ 170 milhões nos custos do ano seguinte.

9 – Drones que fazem entregas dentro de 30 minutos

Pasmem! Em 2013, o CEO Jeff Bezos revelou que a Amazon está fazendo experimentos com drones que serão os responsáveis pelas entregas do site, diretamente ao consumidor dentro de um período de 30 minutos. A expectativa é que esse mecanismo seja completamente autônomo e operacional dentro de quatro ou cinco anos, ou seja… se foi veiculado em 2013, estamos em 2016, pode vir coisa muito boa por aí no próximo ano.

10 – A expansão do mercado da Amazon foi para os produtos orgânicos

A Amazon lançou, em 2007, seu sistema de entregas para produtos orgânicos e artigos de supermercados nos Estados Unidos. O projeto, chamado Amazon Fresh, está em vias de crescimento e agora há um planejamento para a produção de seus próprios produtos, como leite e cereais.

11 – A Amazon ganha seu primeiro Emmy!

Amazon Studio, seu primeiro estúdio autônomo de produções cinematográficas, ganhou ano passado um Emmy por sua série original “Transparent”, evidenciando o quão ambiciosa a empresa é em diversos segmentos e fortificando a ideia da construção de um video service online.

12 – Em ordem de competir com as gigantes FedEx e UPS, a Amazon cria sua própria empresa logística de negócios

Já existem vários burburinhos dizendo que a Amazon está construindo uma empresa de logística de entrega de seus produtos a níveis nunca vistos antes. Dentro dessa operação estaria incluso diversos aviões cargueiros, caminhões de entrega e uma própria frota marítima. Estima-se que quando tudo isso for operacionalizado – o que é previsto para esse ano de 2016 -, irá render à empresa nada mais, nada menos do que US$ 400 bilhões em oportunidade de mercado.

13 – Esse ano, a primeira propaganda da história da Amazon na televisão foi veiculada no Super Bowl

Echo foi o produto escolhido para ser veiculado na primeira propaganda da história da Amazon na TV americana. O assistente virtual, lançado em 2015, pode assumir várias funções, como conectar-se com outros aplicativos e aparelhos por função de voz. O fato é que a utilização desse produto como propaganda no intervalo do Super Bowl indica o quão a empresa está investindo em novas tecnologias.