Após IPO, Pinterest registra US$ 202 milhões de receita e continua crescendo

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

17 de Maio de 2019 às 10:03 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Depois de fazer sua estreia na bolsa de valores, o Pinterest compartilhou seu primeiro relatório como uma empresa pública nesta quinta-feira (16). Em abril deste ano, mês de seu IPO, a empresa teve uma alta de 25% em suas ações, atingindo um valor de mercado de US$ 15,8 bilhões.

Ainda com um bom desempenho, o Pinterest terminou o dia com suas ações valendo US$ 31 cada, o que elevou o valuation da empresa para US$16,7 bilhões. A companhia, liderada por Ben Silbermann, ainda registrou uma receita de US$ 202 milhões, com prejuízos de US$ 41,4 milhões nos três meses encerrados em março deste ano. O valor superou as expectativas do Wall Street de US$ 200 milhões.

Segundo Silbermann, o IPO foi um marco significativo, mas o foco da empresa não mudou. “Queremos ajudar as pessoas a descobrir ideias inspiradoras para todos os aspectos de suas vidas, desde moda e decoração de casa a viagens e fitness. Nosso sucesso pode ser visto em nossos resultados do primeiro trimestre, e estamos animados para continuar a aumentar nosso alcance e impacto nos próximos anos ”, disse o executivo em um comunicado.

Oferta pública bilionária

Ao estrear na bolsa de valores de Nova York (NYSE), o Pinterest  levantou US$ 1,4 bilhão de capital. Assim como em seu relatório, a empresa também superou expectativas de mercado, negociando suas ações em US$ 19 — um valor maior do que o previsto de US$ 15 a US$ 17 por unidade. O IPO foi administrado pelo Goldman Sachs, JP Morgan e Allen & Co.