Snap irá levantar US$ 1 bilhão para investir em tecnologia e adquirir empresas

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

7 de agosto de 2019 às 06:11 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Snap, empresa que administra o aplicativo Snapchat, irá levantar US$ 1 bilhão em notas conversíveis (títulos de dívida). Os investidores interessados podem comprar os títulos e, caso a empresa não pague até 2026, o valor será convertido em participação societária.

No anúncio, a empresa afirmou que irá utilizar o capital para adquirir empresas complementares, produtos, serviços ou tecnologias. Uma das principais apostas do Snap após os stories é a realidade aumentada – a empresa investiu para gamificar compras e criação de filtros específicos para marcas.

Agora, além dos filtros, a startup também disponibiliza jogos em seu aplicativo. Essa é uma das maneiras que a empresa criou para gerar receita após os stories se tornarem algo comum nos aplicativos concorrentes de Mark Zuckerberg.

Levantar capital através de dívidas

As notas conversíveis são geralmente um método mais utilizado por empresas maduras, como o Snap, do que em startups. Isso porque a maturidade facilita a previsão de que o dinheiro emprestado terá retorno no tempo hábil.

Essa é uma das estratégias de investimento utilizada pela Netflix, por exemplo. A oferta mais recente foi em outubro do ano passado, em que a empresa levantou US$ 2 bilhões para investir em conteúdo próprio. Antes disso, o Netflix já havia captado US$ 1,5 bilhão da mesma forma em abril e US$ 1,6 bilhão em outubro de 2017.