Receita do fone de ouvido da Apple é maior que a do Spotify

StartSe

Por StartSe

5 de janeiro de 2021 às 17:01 - Atualizado há 3 semanas

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Por muitos anos, a Apple ganhou as manchetes e o bolso dos consumidores a cada novo modelo de iPhone. Ao mesmo tempo, uma pergunta surgia: qual será o novo produto de destaque da Apple? A companhia terá uma receita alternativa relevante?

Aparentemente, esse momento chegou. Em 2019, a receita do AirPod – seu fone de ouvido sem fio – superou o de grandes empresas de tecnologia, a exempo de Spotify e Twitter. O analista Kevin Rooke estima que, há dois anos, a empresa tenha vendido US$ 12 bilhões do produto. Confira os números:

A receita é significativa, assim como o crescimento ano após ano. De acordo com Rooke, de 2017 para 2018, as vendas de AirPods saltaram 133%. Já de 2018 para o ano seguinte, o número foi de 128%.

Os AirPods marcam a presença cada vez mais forte da Apple em um novo segmento: os periféricos (assim são chamados os dispositivos que auxiliam o envio/recebimento de informações de um smartphone ou computador).

Qual é o impacto disso no mercado? Veja na análise feita por Piero Franceschi e Felipe Giannetti, da StartSe.