Novo varejo: realidade aumentada cria loja de roupas a partir do nada

João Ortega

Por João Ortega

14 de fevereiro de 2019 às 12:02 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

E-commerce ou loja física? Uma mistura dos dois. Uma ação promovida pelo aplicativo Snapchat e a linha de vestuário da LEGO transforma um espaço vazio em uma loja de roupas virtual. Isso é possível por causa dos avanços na área da realidade aumentada.

Os clientes que entram na loja em Londres se deparam com um lugar sem nenhuma peça à venda. Entretanto, ao escanearem o QR Code no app Snapchat, os produtos são revelados em seus smartphones.

A loja virtual conta com uma cabine de DJ interativa, máquina de fliperama, caixa para pagamento e, claro, peças de roupas exclusivas. Tudo isso ao melhor estilo LEGO, como mostra a imagem.

“Estamos, como marca, explorando a diversidade de plataformas digitais e tecnologias para nos conectar com os fãs de maneira divertida e cativante”, afirma Lea Sandell, líder em mídias sociais da LEGO. “Este é um experimento que explora maneiras de conectar o mundo físico com o digital”.

Snapchatters têm uma relação natural com a realidade aumentada, e 70% dos usuários a utilizam todos os dias”, diz Will Scougal, diretor de estratégias criativas do Snap. “Adicionar o e-commerce a uma experiência empolgante como essa nos ajuda a criar canais de venda também”.

Antes e depois: como é a loja fisicamente e como ela se torna no smartphone

Veja também:

Snapchat lança recurso de realidade aumentada para lentes de anunciantes

Google começa a testar realidade aumentada em seu aplicativo Maps

Apple compra startup focada em lentes de óculos de realidade aumentada