Porsche e Boeing se unem por segmento premium de carros voadores

João Ortega

Por João Ortega

10 de outubro de 2019 às 16:48 - Atualizado há 1 ano

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Diversas empresas de tecnologia, nos EUA e também no Brasil, apostam nos eVTOL, carros aéreos elétricos, como a próxima tendência na mobilidade urbana. Por enquanto, os veículos estão em fase de desenvolvimento e testes. Nos próximos anos, este transporte deve começar a entrar no mercado, inicialmente com custo alto até se popularizar com o tempo e concorrência – como normalmente ocorre com invenções hi-tech. A Porsche e a Boeing, porém, já estão antecipando o momento em que o mercado dos carros voadores estará maduro e preparam-se para o segmento premium.

De acordo com o TechCrunch, a parceria entre as empresas visa desenvolver a tecnologia e o design de um carro voador de luxo. Além disso, Porsche e Boeing vão realizar previsões sobre o potencial deste mercado e criar um modelo de negócio para um público diferenciado – imaginando que o serviço de táxi aéreo se torne popular nos centros urbanos.

Segundo estudos em que a Porsche se baseia, o transporte aéreo urbano será adotado amplamente a partir de 2025. Isto significa que as empresas estão cerca de seis anos a frente do resto do mercado em relação a modelar um serviço premium.

Corrobora à estratégia da parceria uma declaração recente da Uber, que afirmou que os serviços de taxi aéreo serão mais baratos do que manter um carro. No Brasil, a Embraer já planeja o tráfego aéreo urbano. O futuro previsto pelos Jetsons está se tornando cada vez mais concreto, e nele haverá opções de luxo para quem puder pagar.