Petrobras usa IA para aumentar segurança em operações offshore

José Eduardo Costa

Por José Eduardo Costa

27 de novembro de 2019 às 12:07 - Atualizado há 10 meses

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Petrobras está usando a inteligência artificial (IA) para aumentar a segurança de trabalhadores que atuam em suas operações offshore. A tecnologia vai ajudar a Petrobras a analisar imagens de tarefas de campo com foco em segurança, meio ambiente e saúde.

Por meio do uso de IA será possível detectar desvios e incidentes, como uso incorreto de equipamento de proteção, posicionamento inseguro com relação à carga, obstrução de rotas de fuga e acesso a ambientes restritos.

“Como a segurança das pessoas é uma questão importante para nós, pensamos em como podemos utilizar novas tecnologias para diminuir o risco de acidentes nas operações offshore”, disse Nicolás Simone, diretor de transformação digital e inovação da Petrobras, em notícia publicada pela empresa.

As imagens que representam indicações de risco ou de situações normais são apresentadas ao sistema de IA, que “aprende” a reconhecê-las e distingui-las. Segundo o consultor Hardy Pereira Pinto, um dos criadores da solução, o sistema está treinado, por meio de algoritmos, a identificar automaticamente riscos de segurança operacional nas imagens gravadas por câmeras de alta resolução.

Para isso, é necessária uma grande quantidade de imagens armazenadas, com uma variedade de situações em horários distintos (dia e noite), iluminação e pessoas diferentes. Percebida a ameaça, o sistema alerta sobre o risco imediatamente, de forma mais ágil e eficaz.

A solução utilizada pela Petrobras é da Microsoft e está ligada à área de visão computacional, na qual os softwares aprendem a interpretar imagens. Dessa forma, a análise das imagens permite a geração de informações e dados estatísticos que podem auxiliar no direcionamento de treinamentos de acordo com as variáveis mais frequentes (horários e locais de maior ameaça, por exemplo), reduzindo, assim, o tempo de exposição do trabalhador a riscos.

Em setembro, foi finalizada a primeira fase da implantação da solução de IA conduzida pela Petrobras em parceria com a Microsoft, com a ativação do sistema no navio-sonda NS-38. Atualmente, a solução está gerando alertas de risco ao identificar acesso às zonas restritas e uso inadequado de equipamentos de segurança, beneficiando cerca de 180 trabalhadores embarcados e um total de 300 pessoas, quando somadas as pessoas que circulam no local.